Egito aprova vacina chinesa Sinopharm contra covid-19

O Egito registrou mais de 140.000 casos de covid-19 e 7.800 mortes

O Egito aprovou a vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo gigante farmacêutico chinês Sinopharm, que começará a ser usada em janeiro - informou o ministro egípcio da Saúde, Hala Zayed, no sábado (2).

"A autoridade farmacêutica egípcia aprovou no sábado a vacina chinesa Sinopharm" afirmou Hala Zayed, ontem à noite, em declarações à emissora local MBC Masr.

Produzida pela Sinopharm com o Instituto de Produtos Biológicos de Pequim, a vacina tem eficácia de 79%, informou o grupo farmacêutico na última quarta-feira (30).

A taxa de eficácia da vacina da Sinopharm é inferior à das reivindicadas pelas concorrentes Pfizer/BioNTech (95%) e Moderna (94,1%).

País árabe mais populoso com cerca de 100 milhões de habitantes, o Egito registrou mais de 140.000 casos de covid-19 e 7.800 mortes.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.