Eficácia de vacina da Pfizer diminui em 6 meses, aponta Israel

País vive aumento de casos pela variante Delta e avalia proibir viagens para o Brasil; vacina é 93% eficaz na prevenção de internações e casos graves

Autoridades de saúde sanitária de Israel apontaram que a eficácia da vacina da Pfizer tende a diminuir após seis meses da aplicação do imunizante. A partir desta segunda, dia 12, o país começou a aplicar uma terceira dose da vacina contra covid-19 em pacientes com risco imunológico para reforçar as defesas do organismo contra o vírus.

"Há evidências crescentes de que os pacientes imunossuprimidos não desenvolvem um nível satisfatório de anticorpos mesmo após duas doses da vacina contra o coronavírus. Alguns podem desenvolver esses anticorpos apenas após três doses", afirmou o Ministério da Saúde em um comunicado.

Israel foi um dos primeiros países do mundo a começar a vacinação contra a covid-19. As primeiras doses começaram a ser aplicadas em dezembro do ano passado, com bons resultados. A taxa de contaminações diárias pelo coronavírus caiu de 10 mil para menos de 100 casos.

Cerca de 85% da população adulta já foi imunizada com as duas doses da vacina. O país também já deu início à vacinação de crianças e pré-adolescentes com menos de 12 anos: cerca de 1.000 israelenses com comorbidades nessa faixa etária já foram imunizados, mediante uma autorização específica do Ministério da Saúde. As respostas imunológicas foram as mesmas observadas em outros grupos etários e, segundo as autoridades sanitárias, não foram registrados efeitos colaterais.

Um amplo acordo com a Pfizer, assinado no ano passado, permitiu o acesso a milhões de doses da vacina e a coleta de dados sobre os efeitos da vacina. Passados seis meses desde o início da campanha de vacinação em Israel, foi possível verificar o desenvolvimento de anticorpos contra a covid-19 ao longo do tempo.

De acordo com o Ministério da Saúde, a eficácia da vacina na prevenção de infecções e sintomas causados pelo coronavírus caiu para 64% desde 6 de junho. As autoridades também afirmaram que a vacina foi 93% eficaz na prevenção de hospitalizações e doenças graves causadas pelo coronavírus.

Nas últimas semanas, foi registrado um aumento das infecções devido à propagação da variante Delta, detectada pela primeira vez na Índia. Considerada mais contagiosa, a variante é responsável por cerca de 90% dos novos casos de covid-19 no país, segundo as autoridades sanitárias.

Na semana passada, o país registrou cerca de 2.800 novos casos, um número considerado ainda baixo diante dos 60.370 identificados entre os dias 10 e 16 janeiro, em um dos picos das taxas de propagação, mas que já começa a provocar mudanças na política de combate ao coronavírus.

A partir desta sexta-feira, dia 16, todos os viajantes que chegarem a Israel precisarão fazer uma quarentena por pelo menos 24 horas. VIsitantes de países com grandes números de casos da covid-19 como o Brasil, Chile, Bolívia e boa parte da América Latina, terão que ficar isolados por dez dias ao desembarcar no aeroporto de Tel Aviv.

Caso a pandemia piore nessa parte do mundo, os israelenses não poderão viajar para esses países já a partir desta semana. O uso de máscara também voltou a ser obrigatório.

  • Quer saber tudo sobre o ritmo da vacinação contra a covid-19 no Brasil e no Mundo? Assine a EXAME e fique por dentro.

 

 

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também