Descoberta abre nova janela para estudo do cosmos

Os pesquisadores disseram ter detectado ondas gravitacionais oriundas de uma colisão entre dois buracos negros

Washington - Cientistas anunciaram nesta quinta-feira que detectaram pela primeira vez as ondas gravitacionais, ondulações no espaço e no tempo, antecipadas hipoteticamente pelo físico Albert Einstein há um século, em uma descoberta marcante que abre uma nova janela para o estudo do cosmos.

Os pesquisadores disseram ter detectado ondas gravitacionais oriundas de uma colisão entre dois buracos negros --objetos extraordinariamente densos cuja existência também foi prevista por Einstein-- de 30 vezes a massa do Sol, ocorrida a 1,3 bilhão de anos-luz da Terra.

Mais informações em instantes.

Siga ao vivo:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.