Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Covid: sintomas da variante Ômicron são diferentes da Delta, diz médica

Cientistas que assessoraram o governo da África do Sul disseram que, embora a ômicron pareça ser mais transmissível, os casos parecem muito leves

Pessoas infectadas pela ômicron na África do Sul apresentam sintomas muito diferentes das que são contagiadas com a cepa delta, disse a médica que alertou cientistas do governo para a possibilidade de uma nova variante.

Pacientes que contraíram a cepa ômicron se queixam de fadiga, dores de cabeça e no corpo e ocasionais dores de garganta e tosse, disse Angelique Coetzee, que também é presidente da Associação Médica Sul-Africana. As infecções causadas pela delta, em comparação, causaram pulsações elevadas, baixos níveis de oxigênio e perda de olfato e paladar, afirmou.

  • Quer saber tudo sobre o desenvolvimento e eficácia de vacinas contra a covid-19? Assine a EXAME e fique por dentro.

Depois de semanas sem quase nenhum paciente de Covid em seu consultório em Pretória, a capital e epicentro do atual surto na África do Sul, Coetzee disse que, de repente, começou a ver pacientes reclamando desses sintomas em 18 de novembro. Ela imediatamente informou o Conselho Consultivo Ministerial do governo para a Covid- 19 e, na semana seguinte, os laboratórios identificaram uma nova variante, explicou.

“Eu disse que esses sintomas diferentes não poderiam ser da delta, eram muito semelhantes à beta, ou deveriam ser uma nova cepa”, disse em entrevista na segunda-feira. A médica não descarta que a variante causará certo impacto, “mas acredito que será uma doença leve, espero. Por enquanto, estamos confiantes de que podemos lidar com isso”.

A África do Sul anunciou a identificação de uma nova variante em 25 de novembro e disse que alguns casos foram identificados antes no Botswana e depois em Tshwane, a área municipal em que Pretória está localizada. O anúncio causou pânico global, abalou os mercados e resultou na proibição de viagens com origem em países do sul da África.

Cientistas que assessoraram o governo da África do Sul disseram em coletiva de imprensa na segunda-feira que, embora a ômicron pareça ser mais transmissível, os casos parecem muito leves.

Os pacientes de Coetzee são relativamente jovens. Um paciente vacinado, de 66 anos, testou positivo na segunda-feira, mas apresentava sintomas leves, disse.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também