Cometa Elenin é destruído e acaba com rumor

Corpo celeste tem entre 3 e 5 km de diâmetro e era protagonista de teorias sobre o fim do mundo
A rota do cometa passa pelo Sistema Solar, próximo à Terra (Earth). O caminho em azul claro será percorrido apenas por seus detritos (NASA/JPL-Caltech)
A rota do cometa passa pelo Sistema Solar, próximo à Terra (Earth). O caminho em azul claro será percorrido apenas por seus detritos (NASA/JPL-Caltech)
Por Paula RothmanPublicado em 26/10/2011 14:43 | Última atualização em 26/10/2011 14:43Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo- A NASA informou hoje que o cometa que disparou uma série de rumores apocalípticos na web foi destruído pelo Sol.

O Elenin, um corpo entre 3 km e 5km de diâmetro, foi descoberto em dezembro de 2010 por Leonid Elenin, um observador de Lyubertsy, na Rússia. Desde então, passou a ser o centro de uma série de teorias sobre o fim do mundo.

Para tentar acalmar os ânimos, a NASA divulgou um comunicado esclarecendo que o corpo celeste não irá afetar, de forma alguma, a Terra – seja caindo aqui, seja “tapando o sol”. Isso porque, no dia 16 de outubro, quanto alcançou sua proximidade máxima do planeta, o Elenin estava muito longe - a 35 milhões de km de nós, ou uma distância de 90 vezes a da Terra à Lua.

Agora, a agência americana anuncia que o Elenin, ou C/2010 X1, foi destruído por sua aproximação com o Sol – um fato que ocorre para 2% dos novos cometas que passam perto do astro. Os cometas são compostos por gelo, rochas, poeira e compostos orgânicos, mas mesmo podendo ser muito grandes, ainda são estruturas frágeis que se partem com facilidade.

O Elenim se partiu em pequenos pedaços que devem seguir o caminho original do cometa, mas não devem cruzar com a Terra pelos próximos 12 milênios.