Cocaína diminui resistência ao vírus HIV, diz estudo

Os testes foram feitos com linfócitos de doadores saudáveis em comparação a amostras expostas a cocaína por três dias

Um novo estudo sugere que o consumo de cocaína pode tornar o usuário mais suscetível ao HIV.

A pesquisa vem da Universidade da Califórnia, onde pesquisadores identificaram um tipo de célula do sistema imunológico que fica mais sensível ao vírus após a ingestão da droga.

"Nossos estudos se concentraram em uma única população de células imunes, os linfócitos T CD4, que podem ser alvo do HIV, mas são resistentes ao vírus", diz o Dr. Dimitrios Vatakis, pesquisador chefe, em entrevista ao Huffington Post.

"Mostramos que a exposição à cocaína sensibiliza essas células e aumenta suas chances de infecção."

Os testes foram feitos com linfócitos de doadores saudáveis em comparação a amostras expostas a cocaína por três dias.

As células expostas se mostraram menos resistentes ao vírus, sugerindo que, além de mais frágeis, elas também podem facilitar o espalhamento do vírus.

O Estudo foi publicado no Journal of Leukocyte Biology.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.