• AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
  • AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
Abra sua conta no BTG

Cobrança de 'passaporte da vacina' falha em entradas do Sambódromo

Agentes da vigilância sanitária vão fiscalizar a exigência nos portões da Marquês de Sapucaí até o fim dos desfiles
 (Agência Brasil/Tânia Rego)
(Agência Brasil/Tânia Rego)
Por Agência O GloboPublicado em 21/04/2022 13:52 | Última atualização em 21/04/2022 13:52Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A cobrança pelo certificado de vacinação contra Covid-19 falhou em alguns pontos de acesso ao Sambódromo, na madrugada desta quinta-feira, primeiro dia de desfiles de carnaval no Rio. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Prado, em parte dos portões, agentes do InstitutoMunicipal de Vigilância Sanitária (IVISA-Rio) identificaram que o controle não estava sendo feito.

Segundo o secretário, a cobrança do certificado é de responsabilidade da Liesa, organizadora dos desfilies, mas a vigilância santitária tem o dever de fiscalizar se o "passaporte da vacina" está sendo exigido nos acessos ao Sambódromo.

— Identificamos que houve um problema operacional hoje. Algumas bilheterias não estavam cobrando a vacinação, acredito que por causa do grande fluxo de pessoas. Mas fiscalizamos e já determinamos que passassaem a cobrar. Temos 65 profissionais da vigilancia sanitária atuando em cada dia de desfile e uma das responsabilidade também é fiscalizar a cobranca do passaporte da vacina — Afirma Prado.

O comprovante de vacinação é exigido no município do Rio por decreto desde o dia 1° de setembro para entrada em espaços de uso coletivo.

Nesta primeira noite de desfiles, a Secretaria Municipal de Saúde fez 217 atendimentos nos postosmédicos montados no Sambódromo. Dezesseis pacientes comquadros mais delicados precisaram sertransferidos pela Central de Regulação paraUPAs ou hopitais da rede municipal. Entre eles,uma menina de 11 anos que foi atropelada por um carroalegórico na dispersão da Marquês de Sapucaí. Ela foi encaminhada para o Hospital Municipal Souza Aguiar, ondepassou por cirurgia e segue internada comquadro grave.

Os postos médicos estão localizados nossetores 1 (concentração), 2, 7, 8, 10 (RuaSalvador de Sá), 11 e Apoteose (dispersão) efuncionam das 19h até o fim dos desfiles, comsuporte para atender desde os casos brandosaos mais graves, até a estabilização e remoção.

Também nesta virada de quarta para quinta-feira, agentes da Ivisa-Rio fizeram 81 vistorias no sambódromo, Terreirãodo Samba e áreas públicas de entornoocupadas por ambulantes. Seis autos deinfração foram expedidos.