Acompanhe:

Cientistas descobrem novo planeta solitário

Astrônomos afirmaram ter encontrado um planeta solitário flutuando sozinho no espaço sem uma estrela orbitando ao seu redor

Modo escuro

Continua após a publicidade
Foto mostra a Via Láctea: "nunca tínhamos visto um objeto flutuando sozinho no espaço similar a este", disse chefe da pesquisa (Ye Aung Thu/AFP)

Foto mostra a Via Láctea: "nunca tínhamos visto um objeto flutuando sozinho no espaço similar a este", disse chefe da pesquisa (Ye Aung Thu/AFP)

D
Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2013 às, 14h41.

Washington - Astrônomos afirmaram ter encontrado, na quarta-feira, um planeta solitário flutuando sozinho no espaço sem uma estrela orbitando ao seu redor.

O exoplaneta gasoso, denominado PSO J318.5-22, está a "apenas" 80 anos-luz da Terra (1 ano luz=cerca de 9,5 trilhões de quilômetros) e tem uma massa seis vezes superior à de Júpiter. O planeta, que se formou 12 milhões de anos atrás, é considerado um recém-nascido entre seus pares.

"Nunca tínhamos visto um objeto flutuando sozinho no espaço similar a este. Ele tem todas as características de planetas jovens em torno de outras estrelas, mas está flutuando lá totalmente sozinho", informou o chefe das pesquisas, Michael Liu, do Instituto de Astronomia da Universidade do Havaí em Manoa.

"Frequentemente me perguntava se existia um objeto solitário como este e agora nós sabemos que existem", acrescentou.

Os cientistas, cujo estudo foi publicado no periódico Astrophysical Journal Letters, identificou o planeta a partir de sua frágil e única assinatura usando o telescópio de pesquisas de amplo espectro Pan-STARRS 1 no vulcão Haleakala, na ilha havaiana de Maui.

Eles sugeriram que o planeta recém descoberto pode ter a menor massa de todos os objetos conhecidos que flutuam livremente.

Outros telescópios no Havaí mostraram que o planeta tem propriedades similares àqueles gigantes gasosos que orbitam no entorno de estrelas jovens, mas o PSO J318.5-22 carece de uma estrela hospedeira.

Durante a década passada, cientistas descobriram cerca de mil planetas extrassolares. Mas apenas alguns destes planetas foram observados diretamente, uma vez que a maioria orbita estrelas jovens com menos de 200 milhões de anos e, por isso, brilhantes demais.

O PSO J318.5-22 "fornecerá uma visão maravilhosa do funcionamento interno de planetas gasosos gigantes como Júpiter logo após seu nascimento", disse o co-autor do estudo, Niall Deacon, do Instituto Max Planck de Astronomia, na Alemanha.

Últimas Notícias

Ver mais
Telescópio James Webb pode ter descoberto mistério de supernova de 1987
Ciência

Telescópio James Webb pode ter descoberto mistério de supernova de 1987

Há 2 dias

Qual é a origem da Lua? Agência espacial do Japão diz ter pistas
Ciência

Qual é a origem da Lua? Agência espacial do Japão diz ter pistas

Há 2 dias

Empresa dos EUA consegue levar sonda à superfície da Lua após 52 anos
Ciência

Empresa dos EUA consegue levar sonda à superfície da Lua após 52 anos

Há 2 dias

12 anos da missão Juno: veja imagens impressionantes de Júpiter capturadas pela Nasa
Ciência

12 anos da missão Juno: veja imagens impressionantes de Júpiter capturadas pela Nasa

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais