Cientistas criam o primeiro papel computador

Leve, fino, flexível e com baixo consumo de energia, o papel computador promete substituir os blocos de notas e permite vislumbrar o futuro dos smartphones

São Paulo -- Leve, fino, flexível e com baixo consumo de energia, o papel computador promete substituir os blocos de notas e ainda permite vislumbrar um possível caminho para a evolução dos smartphones. Pelo menos, é o que acreditam os cientistas da Universidade Queens, no Canadá.

O primeiro papel computador interativo do mundo funciona com a pressão dos dedos, com o movimento de dobras ou com a pressão de uma caneta. Ela pode, inclusive, ser usada para escrever sobre a tela - um display de tinta eletrônica que mede 9,5 cm na diagonal. Nele, documentos e anotações podem ser armazenados digitalmente. Além de leves e finos, os aparelhos não consomem energia quando estão em repouso.

A equipe do professor Roel Vertegaal criou um protótipo de smartphone com o papel computador chamado PaperPhone. Basicamente, trata-se de uma espécie de iPhone flexível que guarda livros, toca música e faz ligações. Ele será oficialmente apresentado no dia 10 de maio, durante a conferência da Association of Computing Machinery, CHI 2011, que será realizada em Vancouver, no Canadá. O vídeo abaixo (em inglês) mostra o gadget em ação. 

https://youtube.com/watch?v=Rl-qygUEE2c%3Frel%3D0

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também