Buraco negro no centro da galáxia gerou bolha de gás

Sagittarius A*, o buraco negro supermassivo no coração da Via Láctea, está a pelo menos 27 mil anos-luz da Terra
A bolha de gás fez uma órbita completa do buraco negro em apenas 70 minutos, ou seja, a uma velocidade equivalente a 30% à da luz (Getty Images/Getty Images)
A bolha de gás fez uma órbita completa do buraco negro em apenas 70 minutos, ou seja, a uma velocidade equivalente a 30% à da luz (Getty Images/Getty Images)
A
AFP

Publicado em 22/09/2022 às 13:39.

Última atualização em 22/09/2022 às 13:43.

Os astrônomos observaram o aparecimento fugaz de uma bolha de gás circulando, a velocidades "incríveis", o buraco negro no centro de nossa galáxia — de acordo com um estudo científico publicado nesta quinta-feira, 22.

A detecção desta bolha, cujo tempo de vida não ultrapassou algumas horas, pode fornecer informações sobre o comportamento dos buracos negros. Esses objetos astronômicos são ainda mais misteriosos, porque são literalmente invisíveis. E sua força gravitacional é tal que nem mesmo a luz pode escapar.

Sagittarius A*, o buraco negro supermassivo no coração da Via Láctea, está a pelo menos 27 mil anos-luz da Terra. Foi detectado graças ao movimento das estrelas em sua órbita.

A colaboração EHT, uma rede mundial de radiotelescópios, publicou em maio passado a primeira imagem do anel de material que envolve o buraco negro antes de ser absorvido por ele.

O ALMA, um desses radiotelescópios localizado no Chile, captou um sinal "muito surpreendente" nos dados de observação de Sagittarius A*, disse à AFP o astrofísico Maciek Wielgus, do Instituto Alemão Max Planck de Radioastronomia.

Poucos minutos antes de ALMA coletar esses dados, o telescópio espacial Chandra detectou "uma enorme emissão" de raios X de Sagittarius A*, relatou.

Essa explosão de energia, que se acredita ser semelhante às tempestades solares do Sol, enviou uma bolha de gás voando ao redor do buraco negro a toda velocidade, descreve o estudo publicado na revista Astronomy and Astrophysics.

O fenômeno observado por cerca de uma hora e meia permitiu calcular que a bolha de gás fez uma órbita completa do buraco negro em apenas 70 minutos, ou seja, a uma velocidade equivalente a 30% à da luz, que vai para 300 mil quilômetros por segundo.

Uma velocidade que "desafia a imaginação", segundo Wielgus.

LEIA TAMBÉM:

Mistério dos buracos negros perto do fim? Esta pode ser a resposta a paradoxo de Stephen Hawking

Qual é o som de um buraco negro? Ouça áudio da Nasa