A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Brasil investiga casos de 'fungo negro' relacionados a variante da covid

Autoridades sanitárias do Amazonas e de Santa Catarina investigam casos prováveis de "fungo negro"

Autoridades sanitárias do Amazonas e de Santa Catarina investigam casos prováveis de mucormicose, infecção causada por um fungo conhecido como "fungo negro" que teve uma disparada recente relacionada a casos de Covid-19 na Índia.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Santa Catarina, a suspeita de infecção por "fungo negro" no Estado está relacionada a um homem de 52 anos, morador de Joinville, que teve diagnóstico confirmado de Covid-19 em fevereiro.

“Assim que tomamos conhecimento do caso, seguimos o protocolo e informamos imediatamente ao Ministério da Saúde, que emitiu um alerta nacional por meio da rede Cievs dos Estados", disse o Superintendente de Vigilância em Saúde do Estado, Eduardo Macário, em nota, no domingo, referindo-se ao Centro de Informações Estratégicas e Vigilância em Saúde (Cievs).

Procurado, o Ministério da Saúde não respondeu de imediato a um pedido de informações sobre o alerta nacional citado pelo governo catarinense.

No Amazonas, a Fundação de Vigilância em Saúde do Estado disse ter registrado um caso provável de mucormicose em um paciente que morreu no mês passado após apresentar sintomas gripais, mas que teve resultado negativo em teste para Covid-19.

O homem tinha histórico de diabetes, uma das doenças consideradas comorbidades da Covid-19 e que foi relacionada na Índia ao surgimento de casos de "fungo negro".

Segundo as autoridades do Amazonas, ele tinha recebido apenas uma das duas doses da vacina contra Covid-19 CoronaVac quando apresentou os primeiros sintomas gripais.

"O caso está sendo monitorado pelo Cievs Nacional e a investigação será concluída após análise de material coletado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/AM), a ser enviado para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro", disse a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas em nota.

Atual epicentro da pandemia de Covid-19 no mundo, a Índia relatou neste mês uma disparada de casos de "fungo negro", representando um desafio adicional para pacientes de Covid-19 com histórico de diabetes ao provocar escurecimento ou descoloração do nariz, visão turva ou dupla, dor no peito, dificuldades respiratórias e tosse com sangue.

Médicos indianos disseram que o uso de esteróides para tratar casos graves de Covid-19 também podem estar relacionados ao aparecimento da infecção.

O podcast EXAME Política vai ao ar todas as sextas-feiras. Clique aqui para seguir no Spotify, ou ouça em sua plataforma de áudio preferida, e não deixe de acompanhar os próximos programas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também