Brasil fará nova licitação para satélites de comunicação

Prazo de exploração será de 15 anos, prorrogável pelo mesmo período, informaou a Anatel

O Brasil anunciou que licitará quatro licenças de exploração de satélites geoestacionários, com o objetivo de ampliar seus serviços de internet e telefonia para a Copa do Mundo de 2014.

O prazo de exploração será de 15 anos, prorrogável pelo mesmo período, informou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O preço mínimo e a data exata do leilão ainda não foram definidos. Cada empresa poderá aspirar a, no máximo, duas posições orbitais.

O edital foi aprovado na quinta-feira, segundo a Agência Brasil (estatal).

Segundo Marcelo Bechara, conselheiro da Anatel a cargo da licitação, algumas empresas já se manifestaram informando sua capacidade para lançar satélites que poderão estar em funcionamento para a Copa do Mundo de futebol de 2014.

A última licitação de satélites aconteceu em 2011, quando a Star One, subsidiária da Embratel (pertencente a América Móvil do magnata mexicano Carlos Slim) e HNS Americas, do grupo Hughes, foram vencedoras.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.