A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Astrônomo amador brasileiro flagra impacto de corpo celeste em Júpiter

É a primeira vez que um registro do tipo é feito no Brasil; veja vídeo

O astrônomo amador, José Luis Pereira, foi o primeiro brasileiro a registrar o planeta Júpiter sendo atingido por um corpo celeste nesta segunda-feira, 13.

Diretamente da cidade de São Caetano do Sul, em São Paulo, o engenheiro civil aposentado gravou o impacto por volta das 19h30 no horário de Brasília e publicou a descoberta em seu canal no YouTube.

Apesar de que o impacto de corpos celestes contra planetas não seja algo tão incomum, conseguir registrar o fenômeno de uma distância tão grande é raro. Além disso, Pereira foi a primeira pessoa a conseguir observar a colisão do Brasil.

Por orbitar perto do cinturão de asteroides principal e ter atração gravitacional 2,5 vezes maior do que a da Terra, Júpiter é frequentemente atingido por outros corpos celestes: asteroides, rochas espaciais, bolas de gases, meteoroides e mais. 

"Sou um observador assíduo dos planetas", disse Pereira à Space.com. Ele monitora os planetas do sistema solar desde 2018. "Quando Júpiter, Saturno e Marte estão em oposição, tento fazer imagens em todas as noites possíveis de céu claro. Especialmente de Júpiter, meu favorito."

Em uma noite que deveria ser como outra qualquer, Pereira estava se preparando para registrar vídeos e fotos de Júpiter para o programa DeTeCt, que busca localizar e caracterizar impactos no planeta.

Assim que começou, Pereira percebeu um brilho diferente na frente de Júpiter. Mas, de início, não deu muita bola. "Para não interromper os registros e por medo de que as condições meteorológicas piorassem, não verifiquei o primeiro vídeo."

Ao todo, Pereira registrou 25 vídeos e depois inseriu eles na plataforma. Quando acordou na manhã seguinte, havia recebido um alerta do DeTeCt: "elevada probabilidade de impacto" no primeiro vídeo.

Para confirmar, o astrônomo amador enviou as informações para a Sociedade Astrônomia Francesa, que confirmou que ele de fato havia gravado um impacto contra o planeta Júpiter.

Outro grupo de astrônomos amadores, também franceses, registrou a colisão e confirmou novamente a detecção de Pereira.

“Para mim, foi um momento de grande emoção, pois há muitos anos tento registrar um acontecimento como esse”, disse Pereira. É possível ver mais de seu trabalho astronômico no Flickr e no YouTube.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também