• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Anvisa aprova tratamento sem medicamento para mieloma múltiplo

Terapia inédita no Brasil aumenta taxa de resposta de remissão completa entre 80% e 90%
 (Getty Images/GettyImages)
(Getty Images/GettyImages)
Por Laura PanciniPublicado em 31/03/2022 14:15 | Última atualização em 31/03/2022 14:46Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Nesta quinta-feira, 31, a Anvisa aprovou o CAR T-cell para mieloma múltiplo, câncer das células plasmáticas.

A terapia acaba de ser aprovada nos Estados Unidos e recebe registro em tempo recorde pela agência de saúde brasileira, após cerca de um mês.

O tratamento foi desenvolvido pela farmacêutica Janssen e recebeu o nome comercial de CARVYKTI.

Até então, não havia uma terapia eficaz na indicação de pacientes que já passaram por outras linhas de tratamento, como anticd38, inibidor de proteassoma e imunomoduladores.

O mieloma múltiplo é uma doença comum entre pessoas idosas, acima de 60 anos. Os sintomas mais comuns são a anemia e a dor óssea. O diagnóstico é feito por meio de um exame de hemograma ou a indicação de um médico ortopedista.

É um perfil de paciente cuja opções terapêuticas são escassas, mas agora passa a ter uma opção muito eficaz, com taxa de remissão completa entre 80% e 90% de resposta e uma taxa de sobrevida muito mais prolongada acima de quatro anos.

Como funciona o tratamento?

A terapia CAR T-cell é uma das mais modernas e eficazes do mundo e não necessita de nenhum remédio. Através dela, as células de defesa da pessoa são treinadas para lutar contra o próprio câncer.

Para que isso aconteça, os leucócitos do paciente são colhidos, congelados, enviados para um laboratório nos Estados Unidos ou na Europa, modificados e devolvidos para a própria pessoa.

“São esses linfócitos modificados e turbinados que vão combater as células cancerígenas, mas sem quimioterapia ou radioterapia. Ou seja, as células da pessoa são potencializadas para lutar contra o próprio câncer”, disse Marco Aurélio Salvino, hematologista e um dos médicos que lideraram a pesquisa no Brasil.

O Hospital São Rafael D´Or, em Salvador, é um dos únicos centros do país certificados a realizar esse tratamento. Em poucos meses, a terapia estará já à disposição dos pacientes que se enquadram nesta nova terapia celular.

Quais são os maiores desafios da ciência? Descubra ao assinar a EXAME: menos de R$ 11/mês.