Anvisa aprova teste de anticorpos contra coronavírus criado pela Roche

Com uma amostra de sangue, o exame identifica se a pessoa já foi infectada pelo novo coronavírus e se possui anticorpos contra a doença

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o teste sorológico Elecsys, da farmacêutica Roche, para uso no Brasil. O exame analisa amostras de sangue em busca de anticorpos que mostram se a pessoa foi infectada pelo novo coronavírus e também se possui anticorpos contra a doença. A empresa havia anunciado planos de começar a vender o produto no país em maio. 

O teste sorológico possui até 100% de sensibilidade na detecção de anticorpos contra a covid-19 e especificidade maior do que 99,8% para Sars-CoV-2, evitando falsos positivos em decorrência de outros tipos de coronavírus. “A rápida aprovação da Anvisa é um reflexo dos nossos esforços como sociedade para controlar e combater essa pandemia”, diz Antonio Vergara, presidente da Roche Diagnóstica Brasil.

A empresa já vinha oferecendo o teste aos principais laboratórios do mundo há cerca de 20 dias. Segundo a Roche, existem quase 1.000 sistemas automatizados, em diferentes regiões do país, aptos a analisar o novo teste. É possível processar até 300 testes por hora, dependendo do equipamento. 

A companhia pretende dobrar a produção e disponibilizar mais de 10 milhões de testes por mês até o fim do ano. 

Testagem em massa

A testagem em massa é uma das principais estratégias no combate à covid-19. Ao mapear quem foi e quem não foi infectado pelo novo coronavírus, é possível adotar medidas de restrição mais assertivas. O método mostrou eficácia e alguns países, como a Nova Zelândia e a Coreia do Sul, já conseguiram conter a disseminação da doença.

Em uma comparação, a Coreia do Sul e os Estados Unidos registraram o primeiro caso de covid-19 exatamente no mesmo dia, em 20 de janeiro. Até a primeira semana de março, os americanos tinham feito cerca de 4.000 testes, já os asiáticos tinham testado mais de 200.000 pessoas.

Hoje, a Coreia do Sul tem pouco mais de 1.400 infectados e 250 mortes. Enquanto isso, os Estados Unidos são o país mais afetado pelo coronavírus, com mais de 1 milhão de casos e mais de 66.000 mortes.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.