• AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
  • AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
Abra sua conta no BTG

33 vírus hibernados de 15 mil anos são encontrado em geleira no Tibet

Do total analisado, ao menos 28 cepas eram desconhecidas pela ciência
Ilustração de uma cepa do novo coronavírus (Getty Images/Royalty-free)
Ilustração de uma cepa do novo coronavírus (Getty Images/Royalty-free)
Por André LopesPublicado em 22/07/2021 18:20 | Última atualização em 22/07/2021 18:28Tempo de Leitura: 2 min de leitura

No mesmo em que a humanidade lida com vírus novos como o que causa a covid-19, um grupo de pesquisadores descobriu 33 vírus congelados na geleira Guliya, formada há 15 mil anos na parte chinesa do Tibet.

Ao analisar as cepas, os pesquisadores concluíram que 28 delas eram desconhecidas pela ciência. Os resultados completos do estudo foram publicados na revista Microbiome.

“Estas geleiras foram formadas gradualmente, e junto com a poeira e os gases, muitos vírus também foram depositados neste gelo”, disse o cientista Zhi-Ping Zhong, autor do estudo que trabalha na Universidade de Ohio, nos Estados Unidos.

A pesquisa, ao avaliar a sobreposição das camas de gelo, também conseguiu coletar dados para entender mudanças climáticas, gases, bactérias e vírus presentes ao longo dos séculos.

As descobertas, sobretudo, devem ajudar os cientistas a entender melhor como os vírus evoluíram ao longo de milhares de anos. De acordo com a equipe, cerca de metade dos vírus parece ter sobrevivido no momento em que foram congelados.

Empregando um novo método de análise de micróbios e vírus em amostras de gelo sem contaminá-los, os pesquisadores concluíram que os vírus viviam no solo ou nas plantas, mas os pesquisadores ainda devem divulgar mais dados após uma análise mais completa.

  • Quer saber tudo sobre o ritmo da vacinação contra a covid-19 no Brasil e no Mundo? Assine a EXAME e fique por dentro.