Casual
Acompanhe:

Yoko agradece a Paul por não culpá-la pelo fim dos Beatles

Em entrevista ao jornal "The Guardian", viúva de John Lennon agradece a declaração feita por Paul McCartney no fim de outubro


	Yoko Ono disse que Paul McCartney foi corajoso e que o ama

Yoko Ono disse que Paul McCartney foi corajoso e que o ama

J
Julia Wiltgen

12 de novembro de 2012, 18h23

São Paulo – A artista Yoko Ono, viúva de John Lennon, agradeceu ao ex-Beatle Paul McCartney por ter declarado que ela não foi a culpada pela separação da banda. A resposta de Yoko foi dada durante entrevista ao jornal The Guardian, publicada neste domingo.

Perguntada sobre como havia se sentido em relação à declaração de McCartney, Yoko respondeu: “Eu pensei que as pessoas soubessem que eu não era responsável, mas surpreendentemente, muita gente ainda sentia que sim. Ele [Paul] foi muito corajoso. Então eu gostaria de dizer ‘Obrigada, Paul. Eu amo você, nós amamos você”.

A declaração de Paul McCartney foi feita no final de outubro, em entrevista à Al Jazeera antecipada pelo jornal britânico “The Observer”. “Yoko Ono certamente não foi responsável pelo fim do grupo. Não acho que podemos culpá-la de nada”, afirmou o músico na ocasião, assegurando que Lennon teria deixado os Beatles de qualquer jeito.

O cantor também chegou a admitir a influência positiva de Yoko sobre Lennon, assegurando que ele nunca teria escrito a canção “Imagine” se não fosse por ela.