Veja quais são os melhores restaurantes em hotéis do Brasil

Com base na lista de 100 Melhores Restaurantes do Brasil, da Casual EXAME, indicamos hospedagens que reúnem boa cozinha
Tangará Jean-Georges é um dos destaques do luxuoso Palácio Tangará, em São Paulo (Palácio Tangará/Divulgação)
Tangará Jean-Georges é um dos destaques do luxuoso Palácio Tangará, em São Paulo (Palácio Tangará/Divulgação)
G
Gabriel AguiarPublicado em 05/06/2022 às 09:00.

Não faltam hotéis de destaque no Brasil. E por que seria diferente em relação aos restaurantes? Mas também existem opções que reúnem ambas as experiências – que já seriam suficientemente ótimos, mesmo considerados separadamente. Por isso, Casual EXAME listou as hospedagens que também se destacam pela cozinha entre os 100 Melhores Restaurantes do Brasil. Confira!

VEJA TAMBÉM

Veja quais são os melhores restaurantes 'instagramáveis' do Brasil

Veja quais são os melhores restaurantes com vistas do Brasil

Fasano

Fasano (Divulgação/Divulgação)

Faz três anos que o tradicional Fasano perdeu a única estrela Michelin. E, surpreendentemente, isso não deu origem a nenhuma crise que colocasse em risco as quatro décadas do ícone gastronômico – ou o chef italiano Luca Gozzani. Não faltam opções no cardápio: há três menus degustação, focados em peixes e frutos do mar; carnes; ou massas por 390 reais cada. Entre os pratos à la carte, há desde pappardelle com cogumelos porcini (250 reais) até costela de Wagyu para duas pessoas (495 reais). Já a carta varia do Chianti Fasano (taça a 58 reais) ao Chateau Cheval Blanc (garrafa a 21 mil reais).

Rua Vittorio Fasano, 88, Jardim Paulista, São Paulo
https://www.fasano.com.br/gastronomia/fasano


Picchi

Não é porque se dedicou à gastronomia italiana que Pier Paolo Picchi – brasileiro, apesar do nome –, deixou de lado as inovações no cardápio. E não é difícil encontrar provas disso. Do tartar de cordeiro com ostra e maça verde (78 reais) ou linguado com camarão, palmito e uvas verdes (154 reais), lado a lado de receitas tradicionais, como spaghetti ao vôngole, pancetta e ouriço fresco (128 reais). Deu certo: o restaurante foi premiado com uma estrela Michelin. Para colocar à prova os sabores e toda a apresentação, há dois menus degustação: o Tradizione (435 reais) e o criativo Picchi (691 reais).

Rua Oscar Freire, 533, Jardins, São Paulo
http://www.restaurantepicchi.com.br/


Cipriani

Prato do restaurante Cipriani (Tomas Rangel/Divulgação)

É de frente para a piscina do Copacabana Palace que o italiano Aniello Cassesse recebe os clientes do Cipriani – batizado em homenagem a um dos hotéis mais sofisticados de Veneza. Mas não pense que a localização é o único atrativo do restaurante: o cardápio, cheio de referências à terra natal do chef, que levou a primeira estrela Michelin em 2019. Existem apenas duas variações de menu degustação. É na opção autoral (410 reais) que surgem o carpaccio de wagyu com pinoli e o raviolini del plin com frango à cacciatora. Na tradicional (520 reais), até o cappon magro típico da Ligúria foi resgatado.

Avenida Atlântica, 1702, Copacabana, Rio de Janeiro
https://www.belmond.com/pt-br/hotels/south-america/brazil/rio-de-janeiro/belmond-copacabana-palace/dining


Tangará Jean-Georges

Tangará Jean-Georges (Palácio Tangará/Divulgação)

Foi no luxuoso Palácio Tangará – considerado pelo mercado como o primeiro hotel com seis estrelas no Brasil, ainda que a administração recuse o título – que o famoso Jean-Georges Vongerichte abriu o inédito restaurante na América do Sul. E, ainda que a cozinha tenha relação próxima com técnicas francesas, a principal inspiração vem dos sabores exóticos e aromáticos do Oriente. Sob o comando de Filipe Rizzato o cardápio traz desde sushi crocante de salmão com chipotle, shoyo e mel (92 reais) até filé mignon com foie gras e batata gratin (240 reais). Já o menu de seis tempos custa 675 reais.

Rua Deputado Laércio Corte, 1501, Panamby, São Paulo
https://www.oetkercollection.com/pt/hoteis/palacio-tangara/restaurantes-bares/tangara-jean-georges/


Colheita Butique Sazonal

Colheita Butique SazonalColheita Butique Sazonal (Colheita Butique Sazonal/Divulgação)

É no pequeno município gaúcho de Pinto Ferreira, a 17 km de Bento Gonçalves, que Giordano Tarso prepara o “Não Menu” – uma experiência praticamente às cegas, sem cardápio definido, que só traz ingredientes frescos. Entre as criações, já teve até o inusitado Surf & Turf de camarões com morcilla e bao com pastrami preparado pelo próprio cozinheiro. Pensado para funcionar em harmonia com a hospedaria, o cardápio tem opções de seis etapas (188 reais) e quatro etapas (129), na medida para hóspedes que se fartaram no café da manhã, ambos servidos no almoço de quinta a domingo.

Rua Sete de Setembro, 1471, Centro Histórico, Pinto Bandeira
https://www.facebook.com/colheitarestaurante/


Emiliano

EmilianoEmiliano (Emiliano/Divulgação)

Poucos restaurantes têm o cardápio tão versátil quando o Emiliano: há opções para café da manhã; brunch; almoço; jantar; e até menu executivo durante a semana. E, ainda que a principal referência para a cozinha venha da culinária italiana, os pratos têm boa dose de inventividade e influências da cultura brasileira. Prova disso é que, entre as opções, há desde o pato com tucupi preto (155 reais) até o bife à parmegiana, reinventado com farinha de pão de queijo para empanar, e acompanhado com cará e couve kale (153 reais). Também existe menu degustação de seis etapas (350 reais).

Rua Oscar Freire, 384, Cerqueira César, São Paulo
https://emiliano.com.br/gastronomia/restaurante-emiliano/


Fasano Salvador

Fasano SalvadorFasano Salvador (Fasano Salvador/Divulgação)

Não é nenhuma novidade que o Fasano Salvador siga à risca as características que tornaram o grupo uma referência – o que é excelente. Além de o menu degustação com quatro massas artesanais e as principais sobremesas da casa (231 reais), é possível escolher a opção dedicada às carnes (396 reais), com cinco etapas. No cardápio, o restaurante aposta pelas receitas tradicionais italianas, quase sem intervenções, como é o caso do carpaccio alla Fasano (96 reais) com alcaparras e pinole; o fettuccine al ragú bolognese (104 reais); ainda que haja licença para a moqueca e outros pratos típicos.

Praça Castro Alves, 5, Centro Histórico, Salvador
https://www.fasano.com.br/gastronomia/fasano-salvador


Gero Rio

Gero RioGero Rio (Gero Rio/Divulgação)

Na filial carioca do Gero – que ocupa o térreo do luxuoso hotel do grupo Fasano no Rio de Janeiro –, existe até opção de menu executivo no almoço (152 reais) com entrada, principal e sobremesa. Essa é a maior prova de descontração, na medida do possível, para o tradicional restaurante. Ainda assim, as receitas têm forte inspiração italiana e quase não sofrem intervenções da cozinha. Para quem não quiser repetir as escolhas, uma opção é optar pelos pratos de temporada, como o tagliolini ao cacau com cogumelo porcini e burrata (132 reais) ou o camarão com creme de grão de bico (84 reais).

Avenida Vieira Souto, 80, Ipanema, Rio de Janeiro
https://www.fasano.com.br/gastronomia/gero-rio


Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.