Turismo espera crescer 60% e faturar R$ 15 bilhões em 2022

Após ampliar em 77% a receita com a retomada concentrada nas viagens domésticas, empresas de turismo apostam no fluxo internacional para voltar ao nível pré-pandemia
 (Reuters/Rahel Patrasso)
(Reuters/Rahel Patrasso)
Por Agência O GloboPublicado em 29/04/2022 08:34 | Última atualização em 29/04/2022 08:53Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O turismo entrou com força em sua viagem de retomada no Brasil. As operadoras fizeram 7,4 milhões de embarques totais de viajantes em 2021.

Na ponta do lápis, isso significa 14,2% mais que em 2019, superando o patamar pré-pandemia, mostram dados da Braztoa, que reúne as empresas do setor no país.

Em receita, porém, o setor ainda está atrás do desempenho verificado antes da Covid. O faturamento das empresas em 2021 alcançou R$ 7,1 bilhões. Isso equivale a uma alta de mais de 77% em relação o ano anterior, mas ainda está 44% abaixo de 2019.

VEJA TAMBÉM: Shows, festivais e vida noturna recuperam vigor após pandemia

Isso ocorre porque a retomada do turismo tem as viagens nacionais como carro-chefe, praticamente 96% das compras no setor.

Com o arrefecimento da pandemia e a reabertura de fronteiras globalmente, o turismo se prepara agora para a reativação das viagens internacionais, que devem colaborar para a alta no faturamento.

A Braztoa estima que, no primeiro trimestre, os ganhos das operadoras subiram 25% sobre o período de janeiro a março de 2021. A previsão é bater 60% de crescimento em 2022, recuperando o patamar pré-Covid, de R$ 15,1 bilhões.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.