Três coisas que trazem mais felicidade que dinheiro, segundo pesquisas

A ciência mostra que, depois de certo ponto, outras coisas vão te deixar mais feliz do que perseguir o "sucesso" convencional

Quando você é funcionário de alguma empresa ou estabelecimento, quem decide sua rotina e seu salário — na maior parte das vezes — é o seu chefe. Você pode até trabalhar mais horas, mas, no curto prazo, talvez não ganhe mais dinheiro. Os empreendedores, por outro lado, enfrentam um dilema constante: temos sempre tempo livre para trabalhar mais na esperança de ganhar mais dinheiro. Mas, isso é o ideal?

A chave para encontrar o equilíbrio é ter sempre em mente o que você está realmente em busca. Dinheiro e sucesso não fazem sentido algum sozinhos. Nós os perseguimos não porque um grande saldo bancário ou um currículo impressionante seja incrível, mas porque acreditamos que essas duas coisas nos deixarão mais felizes e realizados.

Até certo ponto, isso tem um fundo de verdade. A ideia não é excluir o fato de que a falta de dinheiro é uma situação estressante e desagradável. Mas, quando você atinge um ponto de estabilidade financeira, a ciência mostra que não há uma relação linear entre mais dinheiro igual mais felicidade. Na verdade, muitos estudos mostram que outras coisas têm um impacto muito maior em sua felicidade do que mais uma hora no escritório.

1. Relacionamentos

Grande parte da América Latina está materialmente muito pior do que a América do Norte, por exemplo. Mas, pesquisadores descobriram que os latino-americanos relatam estar muito mais felizes do que suas circunstâncias econômicas parecem prever. O que está acontecendo?

Como explica este vídeo da Universidade de Berkeley, os cientistas acham que a resposta está nos relacionamentos. A cultura latino-americana coloca muito mais ênfase em estar junto com seus entes queridos e, às vezes, restringir suas próprias preferências para fazer o outro feliz. Desta forma, a pesquisa destaca que desistir de alguma ambição material em favor de um relacionamento, não necessariamente amoroso, pode resultar em um maior bem-estar.

2. Exercícios físicos

As pessoas, muitas vezes, sacrificam sua saúde física em busca de seus sonhos. Nos primeiros dias frenéticos de uma empresa, isso pode ser inevitável, mas pesquisas em Yale sugerem que você deve repensar essa postura. O estudo descobriu que exercícios regulares farão você se sentir tão bem quanto um acréscimo anual de R$ 138,9 mil na conta bancária. Em um país como o Brasil, onde a média salarial não chega a R$ 30 mil por ano, isso não parece uma má ideia.

3. Um caminho mais curto

Ter trajetos mais curtos no dia a dia também é um importante passo para deixar as pessoas felizes. Um estudo britânico mostrou que a cada 20 minutos adicionais ao seu deslocamento diário é equivalente a um corte de 19% no salário em relação a perda de felicidade.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.