Spotify compra exclusividade de um dos podcasts mais ouvidos do mundo

O apresentador americano Joe Rogan tem seu podcast baixado milhões de vezes todos os meses; agora, fechou contrato milionário com o Spotify
 (Michael S. Schwartz/Getty Images)
(Michael S. Schwartz/Getty Images)
G
Guilherme Dearo

Publicado em 20/05/2020 às 18:24.

Última atualização em 20/05/2020 às 18:47.

A combinação é curiosa: comediante stand-up, ator, comentarista esportivo de UFC, campeão de tae kwon do, faixa preta de jiu-jítsu brasileiro. Parece tudo muito confuso, mas a mistura resulta no americano Joe Rogan, um dos apresentadores de podcasts mais famosos e bem-sucedidos do mundo.

Irreverente, o The Joe Rogan Experience, criado em 2009, é baixado milhões de vezes todo mês e sempre aparece no topo da parada de podcasts da Apple, por exemplo. No programa, Rogan já entrevistou de Elon Musk a Bernie Sanders, de Macauley Culkin a Jay Leno. Até o brasileiro Rafinha Bastos apareceu uma vez.

Agora, o Spotify anunciou que terá a exclusividade do podcast de Joe Rogan até o fim do ano. Ele não estava na plataforma de streaming até então. Em 1º de setembro, os episódios chegam ao Spotify, mas ainda estarão disponíveis em outros sites, como YouTube. Mas, até o fim de 2020, só dará para acessar o podcast via Spotify.

As partes não divulgaram o valor do contrato. Mas, segundo o The Wall Street Journal, Rogan teria recebido 100 milhões de dólares. O valor seria o que um músico ou banda receberia se tivesse estratosféricos 26 bilhões de streamings na plataforma.

A notícia foi tão bem recebida que o Spotify viu suas ações subirem, fechando com aumento de 11% após a notícia, em 179,69 dólares. Segundo Rogan, o show é baixado 190 milhões de vezes por mês. Assim, a empresa sueca espera atrair para ela novos usuários dispostos a fazer login só para escutar Rogan. Não será preciso ser um assinante premium para acessar o podcast.

Em seu canal no YouTube, onde tem mais de 8 milhões de inscritos, Rogan manterá alguns episódios ao vivo e fará chamadas dos episódios do podcast, com conteúdo complementar, de modo a atrair usuários para o Spotify.

A empresa não fecha com Rogan sem comprar, junto, algumas polêmicas. Ele é conhecido por levar uma gama de respeitados entrevistados ao show, de políticos a atores de peso, mas também já chamou famosos criadores de teorias de conspiração na internet, o que, claro, atraiu muita audiência. Ele também já foi acusado, algumas vezes, de comentários sexistas, racistas e transfóbicos durante os programas.

Em 2018, um dos episódios mais famosos: Elon Musk fumou um baseado com Rogan ao vivo. As ações da Tesla caíram 9% no mesmo dia.