Casual

Sabe os produtos da Tramontina? É a bisneta do próprio fundador quem desenha

Elisa Tramontina está por trás da recém-apresentada coleção de Natal e já recebeu mais de 12 prêmios de design pelos projetos

Elisa Tramontina: "Design exige entender a fábrica, o cliente e o mercado" (Design Único/Divulgação)

Elisa Tramontina: "Design exige entender a fábrica, o cliente e o mercado" (Design Único/Divulgação)

GA

Gabriel Aguiar

Publicado em 23 de dezembro de 2022 às 17h29.

Última atualização em 23 de dezembro de 2022 às 18h53.

Eis que a Tramontina apresentou uma coleção limitada exclusiva para o Natal. Mas há um “segredo” por trás das 37 peças com estampas tradicionais: todo o projeto ficou a cargo da Design Único – que tem Elisa Tramontina como sócia-proprietária. Reconheceu o sobrenome? Não é difícil imaginar que essa relação é familiar e, na verdade, a designer é bisneta do fundador da gigante gaúcha.

“Nossa relação [com a Tramontina] vem de berço e respiro este universo desde que me entendo por gente. Já pensei distanciar e buscar outras oportunidades, mas o coração falou mais alto. Quando eu fui contratada pela primeira vez, há mais de dez anos, me disseram para vestir o jaleco e aprender os processos e ferramentas da fábrica. E foi exatamente o que eu fiz, dia após dia”, afirma.

É verdade que, no começo, Elisa buscava qualquer tipo de experiência – e a própria designer explica que só queria atuar com criação, fosse com móveis, moda, interiores ou, claro, algo na empresa da família. “Eu sempre tive que mostrar que era capaz, porque as pessoas achavam que para mim seria mais fácil. Isso me fez querer provar minha capacidade e até mesmo abrir meu negócio”.

Primeiro produto para a Tramontina

Design Único

Além de Elisa (centro), fazem parte da sociedade Marina Metz (esq.) e o marido Gustavo Giorgi (dir.) (Design Único/Divulgação)

E, antes mesmo de bater o martelo para abrir o próprio escritório, a empreendedora desenvolveu o primeiro produto para a Tramontina: uma chaleira projetada enquanto trabalhava na TUSA, filial da empresa de utensílios em Houston, nos EUA. Só que a semente da Design Único surgiu meses antes, em 2005, quando conheceu a atual sócia, Marina Metz, na Scuola Politécnica de Design.

“Infelizmente, há pessoas que ainda enxergam design como um custo e não como um investimento, o que deixa essa preocupação como segundo plano. Mas o mercado está cheio de produtos de todo o mundo e é preciso se diferenciar com soluções criativas. Não é só criar ‘desenhos bonitinhos’, mas entender a empresa que atendemos e entregar ideias que deem retorno para os clientes”.

Essa estratégia garantiu premiações importantes ao escritório: IF Design Award (2019, 2020 e 2022); NY Product Design Award (2021 e 2022); Prêmio Bornancini (2020 e 2022); BDA (2019 e 2022); Good Design Award (2022); Grands Prix du Design (2022); e Bienal Iberoamericana de Diseño (2022). Já os produtos reconhecidos vão de muletas e bengalas até garrafas, bules térmicos e lixeiras.

“O maior desafio de um designer, em qualquer ramo, é se conectar à indústria e dominar o processo para pensar em inovação. Afinal, são produtos de ticket baixo e há limite de recursos; por outro lado têm bom volume de vendas. Quando se fala de utensílios, trabalhamos desde produtos que recebem novos maquinários até aqueles que precisamos respeitar o peso informado pela empresa”.

Desenvolvimento de novos produtos

Coleção de Natal

Coleção de Natal tem 37 itens e inclui quatro fábricas da Tramontina (Tramontina/Divulgação)

É claro que o desenvolvimento de design não se resolve de repente e, para novos projetos, é preciso levar em consideração fatores decisivos como tempo disponível em cada fábrica, tipos dos materiais e até mesmo o momento de cada cliente. “Não temos como simplificar, porque alguns produtos têm dias de projeto e outros levam anos. Mas, se fosse cravar uma média, diria uns 12 meses”.

Prova disso é que a própria coleção Casa Natal, recém-lançada, nasceu de projetos similares, como a linha de frigideiras coloridas apresentada pela Tramontina na metade de 2008. Neste ano, o próprio escritório sugeriu a criação dos produtos com linha temática, que também teriam a missão de unificar diferentes unidades de negócio da Tramontina – com nove fábricas quase independentes.

“Para o consumidor só existe uma Tramontina e por isso apresentamos um repertório com produtos de diferentes linhas em uma única coleção. Nós ajudamos uma marca que é conservadora em alguns aspectos a continuar inovando. Isso não é fácil e tira nosso sono, mas também nos mantém alertas o tempo todo, absorvendo todas as informações para encontrar renovação”, afirma Elisa.

E quanto ao futuro? Para a designer, a aproximação com a empresa criada pelo bisavô “é sempre bem-vinda”, mas a meta é continuar aberta para aprender novos ramos – atualmente, há 26 clientes com produtos que variam de muletas a caixas de som. “Eu sempre reforço que a Design Único é somente uma fornecedora e espero ser tratada dessa maneira quando eu visto a nossa camisa”.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.

Acompanhe tudo sobre:DesignDesignersEntrevista

Mais de Casual

Moda sobre rodinhas: a coleção da Adidas para a Seleção Brasileira de Skateboarding nas Olimpíadas

Temporada das trufas: 12 restaurantes em São Paulo para provar pratos com a iguaria

Marcas de beleza chinesas fecham as portas devido à forte concorrência

Smorgasburg: maior festival de comida de rua tem ingressos gratuitos

Mais na Exame