Renner lança calçados produzidos com resíduos de uva

A coleção cápsula é composta de duas botas, um sapato e um tênis, todos femininos, com valores a partir de R$ 199
Sapato Oxford, 259,90 reais, feito de resíduos de uva. (Bruna Sussekind/Divulgação)
Sapato Oxford, 259,90 reais, feito de resíduos de uva. (Bruna Sussekind/Divulgação)
J
Julia Storch

Publicado em 09/06/2022 às 15:17.

Última atualização em 09/06/2022 às 16:54.

Após realizar um desfile com realidade aumentada, a Renner lança os primeiros produtos de moda confeccionados contendo uma matéria-prima feita de resíduos de uva. O material está presente na composição de quatro modelos de calçados femininos, que serão lançados amanhã, 9.

O ponto de partida desta nova matéria-prima são os restos de uva não aproveitados pela indústria do suco ou do vinho. Após ser submetida a um processo de prensagem e processamento, a semente da fruta é transformada em farinha, que passa a fazer parte do material que dá origem aos calçados, diminuindo a necessidade de utilização de matérias-primas virgens.

“Acreditamos que o caminho para construir uma moda cada vez mais responsável passa por desenvolver matérias-primas inovadoras e ainda não convencionais. Pensando nisso, fizemos um trabalho colaborativo, engajando nossa cadeia de fornecimento e outros parceiros em um projeto que incentiva a economia circular, com o objetivo de dar uma nova função a um resíduo que seria descartado e transformá-lo em um produto com atributos de sustentabilidade e muita informação de moda”, comenta a diretora de Estilo da Lojas Renner, Fernanda Feijó.

Calçado feito de resíduos de uva, 199,90 reais. (Bruna Sussekind/Divulgação)

A coleção cápsula é composta de duas botas, um sapato e um tênis, todos femininos, com valores a partir de 199 reais.

A marca pretende ampliar gradativamente a utilização desta matéria-prima e também a empregá-la em outras linhas de produto no futuro.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.