Pré-show de mega live de Gaga e OMS contra covid-19 não supera brasileiros

Um recorde de audiência vem aí? Pode até ser que sim, mas mais suado do que o previsto — por enquanto, na copa das lives, brasileiros levam a melhor

Um recorde de audiência mundial de live no YouTube vem por aí? Pode até ser que sim. Mas com mais suor do que o previsto.

Se o começo do pré-show, primeira parte da live organizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com a cantora Lady Gaga, parecia que chegaria facilmente na casa dos milhões, com 584.483 mil pessoas online nos primeiros treze minutos da transmissão realizada no canal oficial da Global Citizen, os números não cresceram muito depois disso. Às 18h20, 641.200 pessoas estavam assistindo ao vídeo. Às 19h22, cerca de quatro depois do início da live, a quantidade ficou bastante inferior a do começo, com 510.975 pessoas online.

O pico de audiência foi durante a primeira apresentação da banda norte-americana The Killers, às 16h, com 750.068 mil vizualizações, seguido por Jessie J, com 739.959 pessoas online simultaneamente — números mornos se comparados com as expectativas. Demais transmissões da live não foram contabilizadas.

Até nas redes sociais, o que foi chamado de "Live Aid das lives" (em comparação ao evento de 1985, que contou com artistas como Queen, Madonna e David Bowie), foi desbancado por outros assuntos. Nas primeiras horas da transmissão, termos como Jessie J e Adam Lambert, que cantaram duas músicas, e Rita Ora, que entregou um vídeo criativo cantando "I Will Never Let You Down", dominavam os assuntos mais comentador no Twitter. Mas, no fim das contas, todos acabaram sendo superados pela live virtual do cantor Justin Bieber.

A concentração de artistas menos conhecidos na primeira parte da live não cativou e a audiência caiu em vários momentos. Em uma quarta-feira, dia 7 de abril, a cantora sertaneja Marília Mendonça conseguiu alcançar 3,2 milhões de fãs simultâneos em uma transmissão que durou três horas. Antes, o recorde era da dupla Jorge e Mateus, com 3,1 milhões. Já a live do cantor Wesley Safadão, que começou às 20h do sábado, alcançou a marca de 1,7 milhão de acessos simultâneos quarenta minutos após ter começado.

O que parecia um recorde fácil de ser alcançado quando nomes de peso estão no lineup de um festival, não foi tão fácil assim no começo — e, por enquanto, pelo menos na copa de 2020 das lives, os brasileiros levam a melhor.

Os artistas presentes no pré-show, em ordem alfabética, foram Adam Lambert, Andra Day, Angèle, Anitta, Annie Lennox, Becky G, Ben Platt, Billy Ray Cyrus, Black Coffee, Bridget Moynahan, Burna Boy, Cassper Nyovest, Charlie Puth, Christine and the Queens, Common, Connie Britton, Danai Gurira, Delta Goodrem, Don Cheadle, Eason Chan, Ellie Goulding, Erin Richards, FINNEAS, Heidi Klum, Hozier, Hussain Al Jasmi, Jack Black, Jacky Cheung, Jack Johnson, Jameela Jamil, James McAvoy, Jason Segel, Jennifer Hudson, Jess Glynne, Jessie J, Jessie Reyez, John Legend, Juanes, Kesha, Lady Antebellum, Lang Lang, Leslie Odom Jr., Lewis Hamilton, Liam Payne, Lili Reinhart, Lilly Singh, Lindsey Vonn, Lisa Mishra, Lola Lennox, Luis Fonsi, Maren Morris, Matt Bomer, Megan Rapinoe, Michael Bublé, Milky Chance, Naomi Osaka, Natti Natasha, Niall Horan, Nomzamo Mbatha, P.K. Subban, Picture This, Rita Ora, Samuel L Jackson, Sarah Jessica Parker, Sebastián Yatra, Sheryl Crow, Sho Madjozi, SOFI TUKKER, SuperM, The Killers, Tim Gunn, Vishal Mishra e Zucchero.

Resta esperar e ver se a segunda parte, com Lady Gaga, Taylor Swift, Paul McCartney, Elton John, Lizzo, Billie Eilish e Billie Joe (do Green Day), vai bater os recordes da "sofrência".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.