Casual

Pedras naturais: saiba como usar este nobre material na decoração

O Brasil tem a maior geodiversidade do mundo e cabe a nós aproveitar o combo de beleza, resistência e exclusividade que favorecem o uso das rochas ornamentais no décor

O granito Nepal dá forma à cozinha deste apartamento paulistano projeto da TODOS Arquitetura. (Maura Mello/Divulgação)

O granito Nepal dá forma à cozinha deste apartamento paulistano projeto da TODOS Arquitetura. (Maura Mello/Divulgação)

Publicado em 30 de julho de 2023 às 08h00.

Mármore, granito, quartzito, ônix, pedra-sabão, ardósia, moledo - entre as jazidas nacionais abertas atualmente, dispomos de mais de mil variedades nacionais, segundo dados da Abirochas (Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais), o que transforma o Brasil no país dono da maior geodiversidade mundial.

“É um material que faz parte da nossa relação com a arquitetura desde muito cedo. Alguns padrões ativam a memória e nos carregam afetivamente de volta para as casas onde passamos a infância”, afirma Fábio Mota, sócio da TODOS Arquitetura. Caso, por exemplo, da pedra avermelhada que Oscar Niemeyer batizou de Granito Brasília, um hit dos anos 1960, ou do tradicional Cinza Andorinha, que de tão abundante e resistente, ocupa até hoje a cozinha de muitas moradas.

Chega a ser curioso usar o termo “pedra natural”, mas se tornou apropriado assim que os aglomerados de resina e quartzo entraram no mercado nacional após passarem anos restritos ao europeu, um tanto carente de opções totalmente minerais.

Diante da concorrência, os produtores brasileiros colocaram à disposição novos acabamentos - escovado, levigado, flameado são alguns deles - para modernizar os clássicos naturais. O resultado de tanto investimento criativo é o desejo de incluir as rochas novamente no décor.

Fizemos uma seleção inspiradora de projetos nos quais as pedras naturais são grandes destaques. Confira a seguir.

Cozinha exótica

(Maura Mello/Divulgação)

Ilha, bancada e frontão da cozinha deste apartamento paulistano tomam partido da beleza marcante do granito Nepal, que tem veios marcantes em tons de preto, cinza e branco. Note que parte do tampo da área seca avança em balanço, indício da boa resistência da pedra.

Vermelho Niemeyer

Vermelho Niemeyer. (Ruy Teixeira/Divulgação)

Acabamento escovado, que deixa a pedra com aparência opaca, mais elegante, moderniza o histórico granito Brasília, um dos favoritos de Oscar Niemeyer. A bancada de lâmina dupla tem bordas arredondadas, recurso que exige qualidade primorosa no corte.

Parede Galeria

Parede galeria. (Fran Parente/Divulgação)

Ripas de granito Branco Itaúnas com acabamento levigado foram aplicadas paralelamente na parede desta casa no Jardim América. Desta forma, as rochas emolduram e ocultam a fixação das obras de arte simultaneamente.

Dois em um

Dois em um. (Maura Mello/Divulgação)

Combinamos dois mármores diferentes no lavabo: o Rosa Bahia contorna a bancada, enquanto o Branco Paraná vai no lado interno da pia. Opção elegante que oculta as estruturas hidráulicas sem dificultar o acesso a elas.

Clássico Renovado

Clássico renovado. (Alexandre Disaro/Divulgação)

Sem o brilho do polimento, o granito Cinza Andorinha adquire aparência moderna, que combina com a linguagem urbana dos apartamentos tipo estúdio, assim como este projeto executado em São Paulo. Além da bancada com área molhada delimitada e do frontão, a prateleira de 15 cm de profundidade também aproveita a rocha ornamental para ampliar o espaço de armazenamento na cozinha.

Acompanhe tudo sobre:Decoração

Mais de Casual

Arquiteto viraliza no TikTok organizando ambientes com Feng Shui

Como esta mochila tradicional do Japão conta a história do país

A tecnologia por trás do tênis que promete mudar o mercado de corrida

Descontos de até 50% marcam novo cenário das marcas de luxo na China

Mais na Exame