Olimpíadas: diretor da abertura é demitido por 'piada' sobre o Holocausto

Em um comunicado, Kentaro Kobayashi se desculpou por palavras "extremamente inadequadas"

O diretor artístico da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, Kentaro Kobayashi, profissional de renome no teatro japonês, foi demitido por causa de uma "piada" feita há duas décadas sobre o Holocausto, que foi resgatada através de um vídeo divulgado na manhã de quinta-feira.

Quer receber as atualizações dos Jogos Olímpicos de Tóquio? Assine a newsletter de Casual

"Soubemos que durante um espetáculo no passado, ele usou uma linguagem burlesca ao se referir a este trágico episódio do passado (o Holocausto, o genocídio de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial)", declarou a presidente do comitê organizador dos Jogos de Tóquio, Seiko Hashimoto, acrescentando que foi decidida "a retirada do Sr. Kobayashi das suas funções".

Em um comunicado, Kobayashi se desculpou por palavras "extremamente inadequadas". "Era uma época em que eu não conseguia fazer as pessoas rirem da maneira que queria, então acho que estava tentando chamar a atenção das pessoas de forma superficial”, justificou.

Na segunda-feira, Keigo Oyamada, compositor de uma das canções da cerimônia, pediu demissão por uma entrevista antiga na qual admitiu que praticou bullying contra pessoas com deficiência quando era estudante.

Em março, o diretor artístico das cerimônias de abertura e encerramento das Olimpíadas, Hiroshi Sasaki, já havia deixado o cargo por comentários inapropriados sobre o físico da atriz japonesa Naomi Watanabe.

Polêmicas à parte, a cerimônia deve homenagear as vítimas do terremoto e tsunami de 2011 que levou ao desastre nuclear de Fukushima, com um balanço de mais de 18.000 mortos.

Depois da festa de abertura, os holofotes se voltarão para as competições esportivas, que começaram na quarta-feira com o softbol e o futebol.

Estrelas como a ginasta americana Simone Biles, o nadador americano Caeleeb Dressel, o sueco Armand Duplantis (salto com vara) e a tenista japonesa Naomi Osaka passarão a ser o centro da atenção de todo o mundo até o dia 8 de agosto.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também