Oktoberfest volta a Munique após dois anos de ausência pela covid-19

O cancelamento da Oktoberfest em 2020 foi o primeiro desde a Segunda Guerra Mundial
Até a pandemia de covid-19, a Oktoberfest recebia mais de 5 milhões de visitantes a cada ano (Getty Images/Mario Tama)
Até a pandemia de covid-19, a Oktoberfest recebia mais de 5 milhões de visitantes a cada ano (Getty Images/Mario Tama)
Por AFPPublicado em 29/04/2022 11:42 | Última atualização em 29/04/2022 11:52Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Oktoberfest, famoso festival da cerveja de Munique, será realizada entre 17 de setembro e 3 de outubro, após dois anos de ausência pela pandemia de covid-19 — anunciou o prefeito da capital bávara, Dieter Reiter, nesta sexta-feira, 29.

“Encarreguei a administração de lançar a organização da Oktoberfest 2022 sem restrições de saúde”, afirmou Reiter, em entrevista coletiva.

O evento, que costuma reunir mais de 5 milhões de pessoas, um terço delas procedente do exterior, foi cancelado em 2020 e em 2021, devido à crise sanitária global.

“O quadro evoluiu” e “não podemos mais falar de um sistema de saúde sobrecarregado”, disse o prefeito, que preferia implementar restrições de acesso, como passe sanitário, ou a obrigatoriedade de testes de detecção do coronavírus.

Mas "não há lei que me autorize" a adotar tais medidas, lamentou Reiter.

A situação da saúde continua frágil na Alemanha, com mais de 100 mil novos casos de covid-19 a cada 24 horas. A taxa de incidência de sete dias passa de 750, e vários especialistas alertam sobre um novo surto epidêmico.

"Espero que a situação não piore neste outono [primavera no Brasil] e que o festival não seja cancelado no último minuto", acrescentou.

O cancelamento da Oktoberfest em 2020 foi o primeiro desde a Segunda Guerra Mundial. E, em 1854 e 1873, não foi realizado, devido a epidemias de cólera.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.