Casual
Acompanhe:

Morre cantora e compositora do forró Rita de Cássia aos 50 anos

Autora de mais de 500 composições do gênero, Rita de Cássia estava internada em um hospital da capital cearense desde o dia 1º de janeiro após ser diagnosticada com fibrose pulmonar

 (Rita de Cássia/ Facebook/Reprodução)

(Rita de Cássia/ Facebook/Reprodução)

A
Agência Brasil

4 de janeiro de 2023, 17h59

O forró e a música nordestina estão de luto. Morreu nessa terça-feira, 3, a cantora e compositora Rita de Cássia.

Autora de mais de 500 composições do gênero, Rita de Cássia estava internada em um hospital da capital cearense desde o dia 1º de janeiro após ser diagnosticada com fibrose pulmonar. A doença causa o enrijecimento dos pulmões, dificultando a respiração.

Em uma publicação numa rede social, o sanfoneiro “Redondo”, irmão de Rita e também seu parceiro de palco durante décadas, falou da perda repentina da artista.

"Uma perda grande que nós tivemos para a música nordestina. Rita, além de ser irmã era filha, nós passamos 25 anos juntos. Queria agradecer pelo carinho de todos vocês. Obrigado pelo carinho de todos os amigos e fãs", disse.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos pra você aproveitar seu tempo livre com qualidade.

Na redes sociais, cantores da música nordestina das últimas décadas e que entoaram as composições de Rita de Cássia, como Xand Avião, Wesley  Safadão, Solange Almeida, Amelinha, Frank Aguiar e a banda Matruz com Leite, falaram da perda e homenagearam a cantora.

A atriz e cantora Lucy Alves destacou a importância de Rita como referência no forró há pelo menos três décadas, onde emplacou sucessos como Meu Vaqueiro, Meu Peão, Seu jeito e Saga de um Vaqueiro.

"Uma inspiração, uma referência feminina, compositora das grandes. Rita partiu mas deixou um legado muito bonito e importante para a gente. Viva Rita de Cássia", disse a cantora.

O corpo de Rita está sendo velado em Alto Santo, interior do Ceará, cidade natal da cantora. O sepultamento está previsto para o fim da tarde de hoje.

A ministra da Cultura, Margareth Menezes, publicou em suas redes sociais um post lamentando a morte de Rita de Cássia e dizendo que o forró brasileiro está de luto.

"Rita de Cássia é uma das maiores compositoras do gênero, com mais de 500 músicas escritas durante sua carreira. Sua contribuição expressiva para a cultura do nosso país será sempre lembrada. Meus sentimentos aos fãs, amigos e familiares."

LEIA TAMBÉM:

Livro mais misterioso do mundo faz sucesso na internet – e já está à venda no Brasil

Elena Ferrante lança novo livro e adaptação para a Netflix