Modelo posta foto para campanha de absorventes e provoca polêmica nos EUA

Ao postar foto vestindo lingerie e absorvente, a modelo Jessica Megan chocou a internet ao lembrar que as mulheres menstruam

Sejam as calcinhas absorventes, os coletores menstruais, os absorventes de tecido ou interno. Todos esses itens estão disponíveis para a mesma função: reter a menstruação todos os meses. Mas por que, em 2021 este assunto tão óbvio ainda é pauta? Devido ao controle dos corpos femininos. Recentemente a modelo britânica Jessica Megan postou uma foto em seu Instagram vestindo uma lingerie transparente e um absorvente. 

Gostaria de começar a guardar dinheiro e investir? Aprenda com a EXAME Academy.

Megan, que é modelo plus size, ativista e influenciadora digital costuma falar sobre auto aceitação em suas redes sociais. Uma destas publicações, patrocinada pela marca de absorventes inglesa, Natra Care, a modelo tratou de mostrar para seus seguidores que o assunto “menstruação”, precisa deixar de ser um tabu e precisa ser falado. 

Na legenda de sua postagem ela lança uma provocação aos seguidores: “vocês me viram em lingerie centenas de vezes. A diferença aqui, é que estou usando um absorvente. Pergunte a si mesma por que você concorda em me ver dentro dos padrões de gênero vestindo uma lingerie bonita, mas não quando meu ciclo menstrual está envolvido? Por que, quando é uma realidade comum para tantos de nós, deveria ser privado? A vergonha de menstruar é um problema real em todo o mundo pelo qual pessoas reais sofrem muito”.

Comentários negativos surgiram na publicação. “Isto é um assunto para cada mulher guardar para si”, respondeu uma usuária, “guarde para você mesma”, comentou outra. Estes comentários levam a um tópico importante: o quanto o tabu da menstruação afeta a vida de jovens. 

Um estudo feito pela Plan International expôs os seguintes dados: quase metade (48%) das meninas entrevistadas, com idade entre 14 e 21 anos no Reino Unido, sentem vergonha da menstruação. Um alto número (71%), disseram que se sentiram envergonhadas ao comprar produtos sanitários. Entre os familiares, uma em cada dez garotas foi solicitada a não falar sobre sua menstruação na frente da mãe. E quase metade das entrevistadas (59%) perderam um dia inteiro de escola por causa da menstruação, e não por motivos físicos, mas sim porque inventaram uma mentira ou uma desculpa por vergonha de irem para a escola.

Em 2016, os países da União Europeia firmaram um acordo em que não tenham mais que pedir permissão antes de reduzir ou eliminar a taxação sobre absorventes íntimos e outros produtos de higiene feminina. Porém somente em 2020 uma decisão afetou a população. Na Escócia, Monica Lennon parlamentar é autora do projeto de lei que garante a distribuição de absorventes para a população. 

Há menos de duas semanas, o Reino Unido tirou o produto da lista de não essenciais, abolindo assim, 5% da taxa do produto. Com o Brexit, o Reino Unido não precisa seguir as taxações impostas pela União Europeia, que considera itens relacionados à menstruação como não essenciais. 

De volta à foto de Jessica, em sua publicação, ela continua o texto lembrando dos padrões sociais em que as mulheres são vistas e impostas a se encaixarem. “Pessoas que menstruam têm permissão para serem sexy, mas não para lembrar a sociedade que elas sangram pela vagina todo mês.” e finaliza, “É tudo parte do mesmo círculo, gostem ou não!” 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.