Ministro alemão critica Uefa por proibir cores do arco-íris em estádio

Ao rejeitar o pedido da cidade de Munique para iluminar a Allianz Arena com as cores do arco-íris, a Uefa recebeu críticas e provocou um movimento de solidariedade na Alemanha

A Uefa enviou uma "mensagem equivocada" ao rejeitar a iluminação de um estádio de Munique com as cores do arco-íris, em protesto contra as políticas da Hungria contra as minorias sexuais, afirmou o ministro alemão das Relações Exteriores.

"É verdade, um campo de futebol não tem nada a ver com a política. Trata-se de pessoas, de igualdade, de tolerância. E por isto a Uefa enviou uma mensagem equivocada", escreveu no Twitter Heiko Maas, que estimulou a exibição das cores "no estádio e fora dele" nesta quarta-feira durante a partida da Eurocopa entre Alemanha e Hungria.

Ao rejeitar o pedido da cidade de Munique para iluminar a Allianz Arena com as cores do arco-íris, a Uefa recebeu críticas e provocou um movimento de solidariedade na Alemanha antes da partida desta quarta-feira (16h00 de Brasília).

O prefeito da cidade do sul da Alemanha, Dieter Reiter, anunciou que vários locais emblemáticos de Munique serão iluminados com as cores do arco-íris.

Antes da partida, os organizadores das marchas do Dia do Orgulho de Munique, em colaboração com a Anistia Internacional, pretendem distribuir distribuir 11.000 bandeiras arco-íris aos torcedores (apenas 14.000 serão autorizados no estádio como parte das restrições da covid-19).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também