Mascherano reconhece fraude fiscal de 1,5 milhão de euros

O volante argentino admitiu diante de uma juíza de instrução espanhola ter sonegado cerca de 1,5 milhão de euros em impostos
O volante argentino Javier Mascherano, do Barcelona, deixa o tribunal em Gavà (Lluis Gene/aFP)
O volante argentino Javier Mascherano, do Barcelona, deixa o tribunal em Gavà (Lluis Gene/aFP)
D
Da RedaçãoPublicado em 29/10/2015 às 17:29.

Gavà - O volante argentino Javier Mascherano, do Barcelona, admitiu nesta quinta-feira diante de uma juíza de instrução espanhola ter sonegado cerca de 1,5 milhão de euros em impostos.

Acompanhado dos advogados, o jogador de 31 anos foi ouvido pela juíza no município de Gavà, cidade costeira na periferia da capital catalã, onde reside. A audiência durou apenas cinco minutos.

"Mascherano admitiu os fatos, dois delitos de fraude fiscal, mas não houve interrogatório", informou uma fonte judicial.

O ministério público de Barcelona acusa o ex-corintiano de ter ocultado à fazenda a renda que obteve por meio de direitos de imagem entre 2011 e 2012, por meio de empresas com sedes na ilha de Madeira, em Portugal, em nos Estados Unidos.

No dia 9 de setembro, Mascherano pagou ao Tesouro Público 1,75 milhão de euros, a título de regularização "correspondentes á cota sonegada, com juros", mas isso não o livra do julgamento.

Outros três atletas do Barça são acusados de fraude fiscal: o também argentino Lionel Messi, maior astro do clube, além dos brasileiros Neymar e Adriano.

Em caso semelhante ao do compatriota, Messi será julgado junto com o pai por evasão fiscal de 4,16 milhões de euros, também procedente de direitos de imagem, recebidos de 2006 a 2009, e corre até risco de prisão.