Mais ágil, O Hobbit: A Desolação de Smaug dá destaque ao dragão

Bilbo, Gandalf e os anões estão de volta na segunda parte da adaptação da obra de Tolkien, produzida por Peter Jackson.

Bilbo, Gandalf e os anões estão de volta em O Hobbit: A Desolação de Smaug, segunda parte da adaptação da obra de J. R. R. Tolkien, produzida por Peter Jackson. 

Se o primeiro filme foi bem monótono, a continuação tem ritmo ágil e drama na medida na certa. Por outro lado, há muita enrolação e algumas tramas desnecessárias como o triângulo amoroso entre elfos e anões. 

Existe uma tensão maior em A Desolação de Smaug quando comparado com o primeiro filme e poucos momentos cômicos.  A cadeira do cinema se torna  pequena com tanta apreensão e fica difícil até piscar os olhos a fim de não perder nenhum detalhe. 

O grupo liderado por Thorin continua sua jornada até Erebor, antigo lar dos anões, que está atualmente sendo habitado pelo dragão Smaug. Os viajantes precisam fugir de Orcs e recebem abrigo e suprimentos de um amigo de Gandalf. Eles vão se preparar para atravessar a Floresta das Trevas. Os 13 anões precisam lidar com ilusões e enfrentarão um exercito de bichos gigantes. 

Os pequenos guerreiros terão ainda alguns percalços em sua caminhada, principalmente tentando fugir de elfos e Orcs ao mesmo tempo. Enquanto isso, Gandalf quer descobrir uma força estranha que pode abalar a Terra Média e trazer consequências drásticas no futuro. 

Peter Jackson saudou os fãs do escritor Tolkien com uma cena extraída do livro Contos Inacabados. Ele mostra o encontro entre Gandalf e Thorin, Escudo de Carvalho, na taverna Pônei Saltitante. Os dois fazem planos para recuperar a poderosa Pedra Arken, meses antes da jornada a Erebor.  

E o dragão? Smaug demora muito para entrar em cena, mas todo o tempo valerá a pena. Peter Jackson aproveitou das mais variadas técnicas visuais, pois o dragão aparece esplendido e grandioso. Em alguns momentos parece que ele vai saltar em cima de você. Bilbo até solta uma piada com o tamanho de Smaug.  

Infelizmente toda ação e clímax são quebrados quando Bilbo anuncia o erro que ele e os anões cometeram. Só iremos ter a resposta e consequências desse ato em dezembro de 2014 com O Hobbit - Lá e de Volta Outra Vez.

O longa foi filmado em 3D a 48 quadros por segundo e será lançado no Brasil em High Frame Rate 3D (HFR 3D) em cinemas selecionados, além dos formatos 2D, 3D e IMAX. A produção foi realizada nas próprias instalações de Jackson em Miramar e em diversos locais da Nova Zelândia. 

Não crie expectativas com cenas após os créditos finais, pois não há surpresas. 

O Hobbit: A Desolação de Smaug estreia nesta sexta-feira (13) nos principais cinemas brasileiros. No elenco Bilbo (Martin Freeman), Gandalf (Ian McKellen), Thorin (Richard Armitage), Orlando Bloom (Legolas), Evangeline Lilly (Tauriel) e Benedict Cumberbatch (Smaug)

Assista ao trailer para aguçar mais a curiosidade sobre o filme:

//www.youtube.com/embed/iCvsTCdYhUY

 

25 fotos de O Hobbit: A Desolação de Smaug

             Clique para abrir o link no navegador
 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.