Lewis Hamilton vira 1º piloto com 90 poles na Fórmula 1 e vence na Hungria

O piloto da Mercedes liderou todas as voltas da corrida, com exceção de uma, e pulou para a liderança do campeonato

Lewis Hamilton segue ampliando seus recordes na Fórmula 1. Neste fim de semana, no GP da Hungria, terceira etapa da temporada 2020, o britânico se tornou o primeiro piloto na história da categoria a chegar a 90 pole-positions. Há muito tempo ele deixou para trás Michael Schumacher, com 68. O brasileiro Ayrton Senna acumulou 65 em sua carreira.

E o domínio de Hamilton em Hungaroring foi tão grande que ele transformou a pole em vitória ao liderar todas as voltas da corrida com exceção de uma, no domingo (19). Com o resultado, agora ele é o líder do campeonato.

Quem liderou o outro giro no GP foi o holandês Max Verstappen, que terminou em segundo. O piloto da Red Bull, aliás, quase não disputou a prova. É que ele sofreu um acidente enquanto deixava os boxes e se dirigia para o grid de largada antes da corrida. A sua equipe, no entanto, trabalhou rápido e deixou o equipamento pronto a tempo.

No fim da corrida, Verstappen foi pressionado por Valtteri Bottas, companheiro de Hamilton na Mercedes. Mas o representante da Red Bull conseguiu manter a segunda colocação. O finlandês ficou em terceiro.

Lance Stroll levou o carro da Racing Point - equipe de seu pai - para o quarto lugar. Durante um bom tempo da corrida, o jovem piloto canadense ocupou o segundo posto, mas acabou superado por Verstappen e Bottas. Ainda assim, foi o melhor resultado do time neste ano.

Alexander Albon, também da Red Bull, cruzou a linha de chegada em quinto, seguido por Sebastian Vettel, em mais um dia de fraco desempenho da Ferrari. O grupo dos dez primeiros colocados ainda contou com Sergio Pérez (Racing Point), Daniel Ricciardo (Renault), Carlos Sainz Jr (McLaren) e Kevin Magnussen (Haas).

O dinamarquês, décimo colocado, conseguiu marcar seus primeiros pontos neste ano após uma estratégia ousada da equipe americana: fazer a parada nos boxes antes mesmo de começar a corrida para trocar os pneus de pista molhada pelos de pista seca.

Por outro lado, quem decepcionou na tática foi a Ferrari. Com uma borracha que não estava rendendo, a equipe italiana demorou para fazer o pit-stop de Charles Leclerc, que fechou em 11º, fora da zona dos pontos.

A próxima etapa da F1, o GP da Inglaterra, acontece daqui a duas semanas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.