Gucci lança tênis por menos de R$ 50 e com entrega imediata

O tênis Virtual 25, disponível apenas digitalmente, é um novo passo para a grife italiana no universo de peças digitais que vêm tomando conta das redes sociais e jogos online
 (Gucci/Divulgação)
(Gucci/Divulgação)
J
Julia Storch

Publicado em 24/03/2021 às 09:52.

Última atualização em 26/03/2021 às 12:32.

Como grandes marcas entram na vida (e nos armários) de jovens adolescentes que não tiram os celulares das mãos? Pelo visto a solução tem sido através de roupas digitais. Através de vídeo games e das redes sociais, como Tik Tok e Instagram, marcas lançam produtos e filtros para vestir os avatares e os usuários. É o caso do recente lançamento da Gucci com o tênis Virtual 25.

Ganha pouco, mas gostaria de começar a guardar dinheiro e investir? Aprenda com a EXAME Academy

Desenvolvido por Alessandro Michele, diretor criativo da Gucci, o calçado conta com cores neon e sem as cobras ou abelhas características da marca. Para chamar a atenção no mundo virtual, o logo da marca está estampado na sola, na língua e na lateral do tênis.  

Além da paleta de cores que destoa do universo físico, o preço também é bem diferente da realidade. Com tênis que começam com valores a partir de quatro dígitos, os tênis digitais saem por 12 dólares no aplicativo da Gucci e por 9 dólares no aplicativo da Wanna. 

Criado em parceria com a empresa de tecnologia Wanna, o tênis pode ser testado nos pés em realidade aumentada, através do aplicativo do Wanna Kicks (onde há mais 26 opções de tênis da Gucci digitalizados). O sapato pode ser utilizado em plataformas de jogos online como o Roblox e nas redes sociais.

O tênis digital da Gucci em teste no aplicativo Wanna a partir de R$ 49,90. (Gucci/Divulgação)

O tênis não é o primeiro lançamento da Gucci no universo digital. A grife italiana já apresentou peças digitais para os avatares de Pokémon Go, em parceria com a North Face e para o jogo The Sims. 

A marca também veste os jogadores virtuais de Tennis Clash. As letras G estilizadas estão nas raquetes, nos agasalhos, nos shorts e até nas testeiras, acessório em alta nos anos 1970 mas em desuso hoje – um recurso condizente com o posicionamento da grife, que aposta numa estética retrô.