GP da Arábia Saudita de F1 ocorrerá como planejado, dizem organizadores

Uma grande coluna de fumaça pôde ser vista da pista de Jeddah após ataque de rebeldes houthis à refinaria de petróleo. Explosão ocorreu durante sessão de treinos da Fórmula 1
Ataque a instalação da Saudi Aramco em Jeddah, na Arábia Saudita (@nicoaugustin/Reuters)
Ataque a instalação da Saudi Aramco em Jeddah, na Arábia Saudita (@nicoaugustin/Reuters)
R
ReutersPublicado em 25/03/2022 às 20:25.

O Grande Prêmio da Arábia Saudita de Fórmula 1 vai acontecer como planejado, afirmaram os organizadores nesta sexta-feira, após ataques a uma instalação de propriedade da gigante do setor petrolífero Aramco em local próximo à pista de corrida em Jeddah.

Os rebeldes houthis do Iêmen, apoiados pelo Irã, reivindicaram a autoria dos ataques às instalações sauditas nesta sexta-feira, e a coalizão liderada pelos sauditas afirmou que a estação de distribuição de produtos da Aramco em Jeddah foi atingida, causando um incêndio em dois tanques, mas sem vítimas.

"Estamos cientes do ataque ao centro de distribuição da Aramco em Jeddah no início desta tarde", disse a organizadora da prova, a Saudi Motorsport Company, em nota.

"Os organizadores da corrida continuam em contato direto com as autoridades sauditas, assim como a F1 e a FIA (entidade que comanda o esporte) para garantir a continuidade da implementação de todas as medidas de segurança necessárias".

"O cronograma para o final de semana da prova continuará como o planejado", anunciou a empresa, acrescentando que os organizadores estão ansiosos para receber os torcedores em um final de semana "de corrida de primeira e entretenimento".

Uma grande coluna de fumaça podia ser vista subindo sobre Jeddah, do lado leste da pista, que fica às margens do Mar Vermelho, enquanto carros circulavam pela pista durante a primeira sessão de treinos da sexta-feira, que aconteceu como planejada.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos pra você aproveitar seu tempo livre com qualidade.