Gesto de Cristiano Ronaldo faz Coca-Cola perder US$ 4 bilhões

Durante entrevista coletiva na segunda-feira, 14, o astro português retirou duas garrafas da gigante americana mantidas à sua frente
Cristiano Ronaldo: o jogador não faz propaganda de nenhuma marca de refrigerante. (UEFA/Reuters)
Cristiano Ronaldo: o jogador não faz propaganda de nenhuma marca de refrigerante. (UEFA/Reuters)
Por André MartinsPublicado em 15/06/2021 12:41 | Última atualização em 16/06/2021 07:45Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Cristiano Ronaldo parece não ser fã de refrigerantes e a demonstração pública disso custou bilhões para a Coca-Cola. Durante entrevista coletiva na segunda-feira, 14, o astro português retirou duas garrafas da gigante americana mantidas à sua frente.

Ao sentar para iniciar a coletiva antes da partida de estreia de Portugal na Eurocopa, o jogador, de 36 anos, retirou as duas garrafas, pegou uma de água e disse: "Água. Coca-cola ...", fazendo referência que o que se deve fazer é beber água.

O gesto de Cristiano teve um impacto negativo para a marca, que é uma das patrocinadoras da competição. Segundo o jornal espanhol Marca, o valor das ações da empresa caíram 1,6% na bolsa de valores 30 minutos depois da fala do jogador português. O valor da Coca-Cola passou naquele momento de US$ 242 bilhões para US$ 238 bilhões, com perdas totais de US$ 4 bilhões.

As ações da empresa encerram em queda de 0,25%, e seu valor de mercado teve uma pequena recuperação, a US$ 238,9 bilhões e a perda contabilizada ao fim do dia foi de US$ 3,1 bilhões.

A Coca-Cola comentou o gesto de Cristiano. A empresa afirmou que “todos têm direito a preferências em bebidas” e que as pessoas têm “gostos e necessidades” diferentes.

As entrevistas coletivas de grandes competições esportivas, como a Eurocopa ou a Copa do Mundo, são a oportunidade dos organizadores associarem as marcas de seus patrocinadores aos principais jogadores do torneio. Desta vez, não deu certo.

Cristiano Ronaldo é conhecido por defender a importância de uma alimentação saudável, longe de açúcares e gorduras. O jogador não faz propaganda de nenhuma marca de refrigerante.

Com informações da Reuters.

  • Como a vida pós-vacina vai mudar a sua vida profissional? Assine a EXAME e entenda.