Festival de Glastonbury cancela a 50ª edição pelo coronavírus

O evento, que acontece no Reino Unido, recebe a cada ano mais de 200.000 pessoas em uma área rural que tem diversos palcos ao ar livre

Os organizadores do festival de música de Glastonbury, um dos maiores do mundo, celebrado no Reino Unido, anunciaram nesta quarta-feira o cancelamento de sua 50ª edição, prevista para junho, devido à pandemia de coronavírus.

"Lamentamos muito anunciar isto, mas vamos ter que cancelar Glastonbury 2020", escreveram os organizadores no Twitter, que também informaram que os ingressos para a edição cancelada poderão ser utilizados em 2021.

Quase 135.000 pessoas já haviam depositado um pagamento antecipado de 50 libras para reservar as entradas tão cobiçadas.

Glastonbury recebe a cada ano mais de 200.000 pessoas em uma área rural que tem diversos palcos ao ar livre. Paul McCartney, Kendrick Lamar, Diana Ross e Taylor Swift estavam entre as atrações, ao lado de dezenas de outros artistas, do festival de 24 a 28 de junho.

"Claramente não era assim que gostaríamos de organizar nosso 50º aniversário, mas após as novas medidas anunciadas pelo governo esta semana e em um período de incerteza sem precedentes esta é a única opção", afirmaram os organizadores, Michael e Emily Eavis.

O Executivo britânico pediu na segunda-feira à população que evite o "contato social" e as "viagens desnecessária" para limitar a propagação do coronavírus, que matou 71 pessoas no país.

Eventos esportivos e culturais foram cancelados, enquanto museus e teatros fecharam as portas.

"Realmente esperamos que a situação no Reino Unido melhore muito até o fim de junho, mas mesmo que isto aconteça, não podemos passar os próximos três meses com milhares de integrantes da equipe aqui na fazenda, ajudando a preparar o festival", explicaram os organizadores.

O cancelamento terá "graves consequências financeiras", destacaram Michael e Emily Eavis, não apenas para eles, mas também para os fornecedores, comerciantes e a população local.

O festival contribui para ONGs como Oxfam, Wateraid e Greenpeace.

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.