Casual

Famosos e políticos lamentam morte do ator Milton Gonçalves

Atores Zezé Motta, Lázaro Ramos e Érika Januza se manifestaram nas redes sociais, assim como polítcos

Milton Gonçalves (Globo/João Cotta/Divulgação)

Milton Gonçalves (Globo/João Cotta/Divulgação)

AO

Agência O Globo

Publicado em 31 de maio de 2022 às 10h29.

Milton Gonçalves faleceu esta segunda-feira (30) aos 88 anos. O ator morreu em casa por consequência de problemas de saúde decorrentes de um AVC. Nas redes sociais colegas, políticos e influenciadores lamentam o ocorrido. Ao GLOBO, Alexandre Nero e Marcelo Serrado mandaram palavras em homenagem ao artista.

VEJA TAMBÉM

— Perder seu Milton é uma perda irreparável para a nossa classe. Quando fui contracenar com ele na novela "Pega Pega", fiquei "meu Deus, Milton Gonçalves!". É o o cara que fez a "Rainha diaba", filme icônico, ganhou vários prêmios"... quando falei isso pra ele, respondeu: "Olha, você você viu?". É um grande ator, precursor de todo esse trabalho, das questões dos atores negros, abriu portas para tantos atores que chegaram depois dele. Foi indicado ao Emmy por "Sinha moça" e eu estava lá e pude ver o quanto ele era querido por todos. um ator que tinha paixão pelo seu ofício e fazia questão de passar o texto sempre — diz Marcelo.

O ator Alexandre Nero não tem palavras para dimensionar quem foi Milton Gonçalves.

— O que falar sobre Milton Gonçalves? Que foi um dos maiores cidadãos, atores e pensadores artísticos que já existiram nesse país. O que dizer sobre ele que não seja o que todo mundo já não saiba? Que grande perda pra nós — lamenta

A atriz Zezé Motta deixou uma mensagem no Twitter e teceu elogios a Milton como "gênio" e "elegante":

"Quando alguém de tanta importância se despede de nós, sempre me faltam muitas palavras, como agora... Milton Gonçalves era dos mais importantes atores que este país já teve. Milton faz parte da história da TV Brasileira. Um gênio, elegante, brilhante profissional"

O ator Lázaro Ramos publicou uma sequência de fotos do ator e de momentos juntos. "O coração está pequeno agora. Choro com sua partida. E agradeço imensamente todos os caminhos que o senhor abriu pra nós", escreveu e acrescentou: "Me sinto privilegiado por ter te assistido em cena, testemunhado toda sua inteligência cênica e por termos nos encontrado tantas vezes no trabalho. Obrigado por ser inspiração e pelo seu pioneirismo. Receba meu mais caloroso aplauso, seu Milton Gonçalves!

A diretora do especial de natal protagonizado por Milton, “Juntos a magia acontece”, Maria De Medicis, conta ao GLOBO como foi vê-lo em cena na ocasião:

— Sentar na mesa de leitura com Milton, ver ele gargalhando com Tony Tornado no mercadão de Madureira, ver ele entregando os presentes para as crianças, são tantos momentos inesquecíveis que tive a sorte de presenciar dirigindo Milton no especial. Mas o mais lindo foi ver o sorriso dele, de olhos molhados, se vendo no espelho vestido de papai noel. Obrigada Mestre Milton.

Roteirista do especial, Cleissa Martins, escreveu o papel especialmente para Milton.

— Conheci o Milton pessoalmente em 2016 e ele foi tão gentil, tão querido, que me inspirou a escrever uma história pra ele. Um ator consagrado deu toda atenção pra uma jovem pesquisadora de audiovisual. Nos bastidores das gravações dava pra ver como ele amava atuar, mesmo com a idade avançada, adorava ficar no set e passava as cenas quantas vezes fossem necessárias, em muitos momentos nem queria sentar pra descansar. Tinha sempre uma história pra contar e um conselho pros mais jovens da equipe. É uma perda enorme de um grande ator, um grande ativista da igualdade racial no Brasil e de uma enciclopédia da dramaturgia brasileira — lamenta.

A atriz Ingrid Guimarães o chamou de "mestre". Já a atriz Gabriela Duarte publicou uma foto de Milton Gonçalves no Instagram e escreveu na legenda: "seu legado é eterno". O ator Humberto Carrão também usou o Instagram para homenagear Milton e o agradeceu pelo legado. Já a atriz Érika Januza agradeceu "história, legado, força, portas abertas e tudo que ele representou e sempre representará para a arte em nosso país".

O cineasta José Eduardo Belmonte, que dirigiu Milton Gonçalves nos filmes "Billi Pig" e "Carcereiros" enviou depoimento:

— Sou fã desde de antes de entrar na faculdade, ainda na infância quando via as novelas e depois os filmes. Por essa época, eu tinha um caderno de atores com quem gostaria de trabalhar se virasse cineasta, e Milton estava no topo da lista. ra um apaixonado pelo seu ofício, um gênio da atuação.Todas as vezes que trabalhei com ele - uma nos anos 90, outra em 2011, depois em 2018 - me impressionava sua presença, a criatividade, sua vontade de trocar, sua preocupação com o todo, a velocidade de raciocínio, a intuição, o domínio da técnica e sua generosidade. Sempre se saía do set aprendendo com ele alguma coisa nova sobre a nossa profissão . Milton é um mestre e seu trabalho vai seguir de farol por gerações.

O autor de novelas Walcyr Carrasco deixou sua homenagem para Milton e expressou seus sentimentos aos familiares e amigos.

"Um gigante nos deixa! Que perda! Vá em paz e com muita luz, Milton Gonçalves. Um dos maiores atores da televisão brasileira! Milton nos deixou hoje, aos 88 anos, no Rio de Janeiro. Meus sentimentos aos familiares e amigos", escreveu.

Antônio Carlos da Fontoura, diretor de "A rainha diaba", um dos principais trabalhos de Milton nos cinemas falou ao GLOBO sobre a participação do ator no filme.

— Estou muito triste com a notícia do falecimento do Milton. Seu trabalho em 'A rainha diaba' foi excepcional e muito corajoso. Ele trouxe uma grande riqueza emocional e interpretativa ao filme. Era um ator fantástico. Muito do que o filme conseguiu veio do maravilhoso trabalho dele — constata.

Os deputados federais Orlando Silva e Jandira Feghali (ambos do PC do B) suas homenagens ao ator nas redes sociais. Os ex-deputados Jean Wyllys e Manuela D'Ávila também se manifestaram nas redes. O candidato à presidência pelo PDT, Ciro Gomes, escreveu no Twitter que Milton Gonçalves, "além de ator de muito talento, foi batalhador em importantes causas políticas e sociais".

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.

Acompanhe tudo sobre:ArtistasNovelas da Globo

Mais de Casual

"A Era das revoluções", de Fareed Zakaria, explica raízes do mundo contemporâneo; leia trecho

Do campo à xícara: saiba o caminho que o café percorre até chegar a sua mesa

Com sustentabilidade e legado, sempre teremos Paris

3,5 mil quartos e R$ 100 milhões em reformas: os planos da Meliá para o Brasil

Mais na Exame