A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Explore as sete novas maravilhas do mundo assim que pandemia passar

Pensando nas viagens a serem feitas quando a pandemia passar? Este guia da Bloomberg Businessweek traz sete destinos imperdíveis – e ainda inexplorados

CAPA DO DIA_26_home_sete_maravilhas_mundo Ruínas de cidadela do Império Romano em Balbeque, no Líbano: situadas a 80 quilômetros a leste de Beirute, as construções de 2.000 anos marcam as extensões do extremo leste do império

Ruínas de cidadela do Império Romano em Balbeque, no Líbano: situadas a 80 quilômetros a leste de Beirute, as construções de 2.000 anos marcam as extensões do extremo leste do império (leonardospencer/iStock / Getty Images Plus/Getty Images)

As Sete Maravilhas do Mundo costumavam estar na lista de coisas para fazer antes de morrer, ou seja, os lugares que todo discípulo de Sócrates gostaria de visitar.

Enquanto nos preparamos para uma realidade pós-pandêmica, aqueles com sede de aventura devem seguir uma nova lista.

Essas maravilhas incluem tesouros arqueológicos e naturais que se estendem para muito além do mundo grego antigo e atendem a todos os tipos de exploradores modernos.

Os Dolmens de Antequera, Espanha

Como um Stonehenge espanhol, os três montes megalíticos ao redor da cidade andaluz de Antequera – a pouco mais de 100 quilômetros de Córdoba – oferecem uma  enigmática vista para uma sociedade de fazendeiros que prosperou no Vale do Rio Guadalhorce durante o período Neolítico e a Idade do Cobre.

As formações, que se acredita serem câmaras mortuárias, lembram cavernas gigantes com pilares de pedra e telhados planos. Cada rocha pesa até 180 toneladas, superando as placas de 40 toneladas de Stonehenge.

Os turistas da empresa Made for Spain & Portugal podem combinar sua visita aos túmulos com degustação de tapas na academia de gastronomia de Santo Domingo, na vizinha Archidona.

Hospede-se no La Bobadilla, um Hotel da rede Royal Hideaway; seus 63 quartos têm janelas estilo Mudejar com vista para os olivais ao redor.

Balbeque, Líbano

Se não fosse por anos de conflito civil em seu país natal, as antigas ruínas romanas de Balbeque formariam uma trindade sagrada de passeios juntamente com o Partenon e o Coliseu.

As ruínas de 2.000 anos e 20 metross de altura – situadas a 80 quilômetros a leste de Beirute – marcam as extensões do extremo leste do império.

Originalmente criados para homenagear Júpiter e Baco, Balbeque é o maior complexo de templos desse tipo, tornando-o mais como um complexo de cidade do que um único local.

A Red Savannah organiza passeios particulares, muitas vezes começando e terminando no Hotel Palmyra, que hospedou o Xá do Irã e Nina Simone, bem como outras figuras da realeza cultural desde a abertura de suas portas em 1874.

Parque Nacional Nahanni, Canadá

Mais de 1.300 quilômetros ao norte de Vancouver em linha reta, um complexo do tamanho de do Estado de Maryland, nos EUA, a Reserva do Parque Nacional de Nahanni é o lar de algumas das formações geológicas mais incríveis da América do Norte.

Aqui, a Grande Água do Espírito de Nailicho (Cataratas de Virginia) desce pelas vertiginosas rochas por mais de 90 metros.

Tem o dobro da altura das Cataratas do Niágara, mas recebe menos de 1.500 visitantes por ano, em comparação com os 9.5 milhões de Niágara. Remar continua a ser a melhor maneira de ver os cânions esculpidos pela geleira, as torres de granito e os lagos isolados do parque, tudo isso na terra sagrada do povo Dene.

Vá com a Canadian River Expeditions, que organiza passeios de canoa no estilo safári; durante uma semana, os viajantes ganham a companhia exclusiva de um geólogo e guia das Primeiras Nações e são acompanhados por um “barco de acampamento” que monta tendas com chefs particulares e chuveiros quentes.

Arte nas Rochas em Top End, Austrália

As comunidades aborígines da Austrália datam de milênios. Como prova, basta olhar para o chamado Top End do continente, a ponta mais setentrional do Território do Norte, onde uma faixa de terra em tons de laranja, escassamente povoada, aproximadamente do tamanho de Portugal, contém uma constelação de elaboradas pinturas rupestres, algumas com mais de 60.000. anos.

Locais ao redor do Parque Nacional de Kakadu e do sagrado Monte Borradaile, com detalhes em brilhantes ocres e vermelhos, criaturas pré-históricas do mar, cobras com presas ferozes e a chegada de altos navios holandeses.

As paisagens mais deslumbrantes são melhor acessadas ​​por meio de veículos off-road e são acompanhados por um ancião aborígine.

Isso pode ser obtido nos pacotes de viagens de cinco noites saindo de Darwin pela Venture North Safaris, cujos guias, incluindo descendentes dos artistas originais, montaram locais de glamping (glamour e camping) ao longo do caminho.

Florestas de algas, África do Sul

Reconhecida como o cenário proeminente do documentário vencedor do Oscar, “Professor Polvo”, as florestas de algas marinhas ficam a 16 km ao sul da Cidade do Cabo e formam uma selva subaquática rasa com mais de duas vezes a largura do Grand Canyon – e um lar para milhões de criaturas.

As videiras gigantes crescem onde as marés do Atlântico dão lugar às correntes frias da Antártica; um fenômeno chamado ressurgência, onde duas camadas do oceano se misturam, é a chave para seu crescimento.

As viagens em grupo de vários dias são lideradas pela mergulhadora livre e recordista Hanli Prinsloo, cofundadora da loja local I Am Water Ocean Travel. Em descidas sem tanque de oxigênio, ela apontará criaturas caleidoscópicas, como o rockfish de barbatanas pontiagudas e os hotentotes cor de pérola.

Durante o pôr do sol em uma vila particular perto da Boulders Beach repleta de pinguins, Prinsloo explicará como, por meio da fotossíntese, a alga marinha captura gases da atmosfera, tornando-a um poderoso agente contra as mudanças climáticas.

San Agustin, Colômbia

Os moais da Ilha de Páscoa são a comparação mais próxima com as quase 500 estátuas megalíticas que montam guarda ao redor da aldeia montanhosa de San Agustín. Erguida há cerca de 2.000 anos e abandonada em 1300, acredita-se que as figuras sejam marcas de sepulturas.

O representante da América Latina Miraviva recomenda passar dois dias aqui para melhor apreciar as esculturas expressivas, um passeio que requer uma viagem de 600 quilômetros de Bogotá.

Hospede-se no Monastério San Agustín, uma fazenda de café que se tornou hotel boutique, e combine a experiência com uma visita ao Salto de Bordones, que com 400 metros, só perde para as Cataratas do Iguaçu como a cachoeira mais alta do continente.

Sigiriya, Sri Lanka

Um antigo palácio escavado em uma rocha etérea por ordem do rei Kashyapa no século 5 da era cristã, Sigiriya é o perfeito amálgama de tesouro feito por humanos e maravilhas naturais.

Apelidada de Pedra do Leão – referência às patas esculpidas na base da pedra de 20 metros de altura – essa maravilha inclui cisternas e jardins elaborados, cavernas com afrescos e uma sinuosa escada para a cidadela no topo.

Atualmente, é possível fazer uma excursão de um dia saindo de Colombo, 160 quilômetros a sudoeste. O especialista da Ásia Remote Lands oferece um passeio que começa com lanternas antes do amanhecer, para que se possa subir os cerca de 1.200 degraus para ver o nascer do sol no topo.

Mas a inauguração do Hotel Resplendent Dambulla – cujas luxuosas suítes no estilo “cabanas de árvore", conectadas por passarelas de dossel, ainda em construção – vão concretizar o status da área como um destino em si mesma.

Pensando em mudar de carreira? Invista na sua carreira com o maior portal de negócios. Assine a EXAME.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também