Esta é a calça jeans mais sustentável do Brasil?

Com modelagem mais justa e cores clássicas, a peça em denim da marca Oriba tem todas as etapas de produção certificadas

De toda a indústria de vestuário, a calça jeans é considerada uma das peças que causam maior impacto ao ambiente, principalmente pelo processo de lavagem, que demanda uma enorme quantidade de água e deixa muitos resíduos. Não à toa diversas empresas, de fabricantes à varejistas, têm lançado modelos de calça denim que causariam menos prejuízos à natureza: Vicunha, Malwee, C&A…

O mundo está mais complexo, mas dá para começar com o básico. Veja como, no Manual do Investidor

Agora, a marca paulistana de moda masculina Oriba acaba de anunciar a calça Beta, chamada por eles de a “o jeans mais sustentável do país”. Difícil fazer comparações nessa área. Não são métrica lineares e universais.  É aquela coisa: uma redução de dano em uma ponta pode ser compensada por falta de ação em outra.

Um exemplo aleatório. Pode-se economizar água no processo de lavagem, um dos mais poluentes, pelo excesso de uso de água. Mas se os centros de produção e de logística ficarem longe dos pontos de venda e dos consumidores finais, seria preciso levar em consideração a poluição decorrente do meio de transporte.

 

Água mais limpa

A seu favor, no entanto, a Oriba se orgulha de ter todas as etapas de produção certificadas. “Estudamos bastante o que existe disponível por aqui e consultamos muitos fornecedores antes de lançar nossa calça”, afirma Rodrigo Ootani, um dos fundadores da marca.

Parece detalhe, mas até a aparência da calça é importante dentro dessa conta de padaria da sustentabilidade. “No fim, conta muito o tempo de uso do produto. Quanto mais durável, mais tempo de estrada, mais sustentável é. Por isso fizemos modelos clássicos, que não dependem de modismos e não envelhecem, para serem usados por muito tempo.”

Ootani explicou os processos de produção da calça da marca. O tecido jeans com homologação BCI é da Santista, que aplica diversos procedimentos sustentáveis em suas fábricas, como eliminação do uso de óleos combustíveis, tratamento de água, emprego de algodão reciclado e reaproveitamento da sobra da produção de denim. Os processos são automatizados, o que ajuda a evitar desperdício de materiais ou de energia.

As lavanderias parceiras usam e reaproveitam toda a água do processo de lavagem. Essa é uma das etapas mais danosas ao entorno.  O processo também é automatizado para evitar desperdícios e não há uso de produtos químicos, apenas de origem biológica.

“A água, inclusive é devolvida mais limpa aos rios do que no início do processo, pois eliminamos os resíduos químicos”, diz Ootani. Do total reaproveitado, segundo o fundador da marca, 98% chegam mais limpa aos rios, com tratamento feito por processos orgânicos biológicos, enquanto os outros 2% evaporam. Outras marcas anunciam uma economia de 80%.

 

Botões sem metal pesado

As fontes alternativas de energia usadas na lavagem, como ozônio, jatos de areia e laser, permitem economizar água em processos geralmente dispendiosos. O processo de engomar e amaciar o tecido é realizado com fécula de mandioca e extrato de cupuaçu.

As empresas que trabalham com a Oriba utilizam boa parte da água originária da chuva e todos os produtos seguem critérios internacionais ZDHC (Zero Discharge of Hazardous Chemicals), que bane substâncias tóxicas ao meio ambiente, aos trabalhadores e aos consumidores.

Os botões e rebites são certificados REACH, assegurando a não existência de metais pesados em sua produção. O tecido do forro é algodão, e não materiais sintéticos como poliéster.

Além de todo o cuidado com a natureza, a Oriba se certificou de que todos os trabalhadores envolvidos na produção do Beta Jeans executem suas tarefas com segurança e remuneração equivalente ao custo real de sua mão de obra.

Todas essas etapas, claro, encarem o produto final. O preço da calça Beta é 290 reais, em linha com produtos similares de marcas como Levi’s. “Conseguimos manter um valor acessível por conta de nosso modelo de negócio, muito focado no e-commerce”, diz Oorani.

Trata-se então da calça perfeita? Longe disso, segundo OOrani. O nome da calça, jeans Beta, já é um indício. “Nunca é um processo pronto, sempre há melhorias para se fazer. Um desejo no futuro é trazer algodão orgânico. Mas chegaremos lá.”

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.