Casual
Acompanhe:

Esports: atletas brasileiros que já faturaram mais que o prêmio do BBB

Com crescimento do setor, premiações em torneios de esportes eletrônicos garantem reserva financeira milionária para atletas

 (Divulgação/Divulgação)

(Divulgação/Divulgação)

D
Da redação

27 de abril de 2022, 16h20

O BBB terminou com Arthur Aguiar como campeão e garantindo o prêmio de 1,5 milhão de reais. A quantia chama a atenção, mas o crescimento do cenário de esportes eletrônicos já proporcionou que atletas brasileiros de diferentes modalidades acumulassem valores iguais ou maiores ao destinado aos vencedores do reality show.

De acordo com dados do site Esports Earnings, jogadores de Counter-Strike (CS), Rainbow Six Siege, Magic e League of Legends se destacam nos valores acumulados em premiações nos torneios nacionais e, principalmente, internacionais.

VEJA TAMBÉM

Como o BBB se tornou a maior audiência da TV brasileira em 2022

BBB 22': veja o que Arthur Aguiar vai fazer com o prêmio de R$ 1,5 milhão

O levantamento mais recente da Newzoo, empresa especializada em pesquisas sobre o mercado de esportes eletrônicos, mostrou que o setor segue em crescimento, com projeção de faturamentos mais altos com a diminuição das restrições impostas pela pandemia e audiências cada vez maiores nos principais torneios de games do mundo.

Veja abaixo os atletas brasileiros de esports que já faturaram valores equivalentes ou maiores ao prêmio do BBB:

Gabriel “Fallen” Toledo

(Divulgação/Divulgação)

Fallen é o principal nome de atleta brasileiro nos esports. Multicampeão, já faturou dois Majors e foi o segundo melhor jogador do mundo. Atualmente, atua na Imperial, no projeto conhecido como “The Last Dance”. Ao todo, Fallen já acumulou R$ 5.740.200,00 segundo o site Esports Earnings, quase quatro vezes o prêmio do reality show.

Lincoln “FNX” Lau

(Divulgação/Divulgação)

FNX, além de atleta, é um influencer. Parceiro de Fallen na Imperial, o jogador também tem dois Majors conquistados e é peça-chave na equipe. Lincoln também é dono da empresa “NTC” e participou do reality show “De Férias com Ex: Celebs”. Ao todo, já faturou R$ 2.149.325,00 somente em premiações.

Gustavo “Psycho” Rigal

(Divulgação/Divulgação)

Eleito o melhor jogador de esports pelo Prêmio Esports Brasil em 2021, Gustavo “Psycho” foi peça fundamental para a primeira conquista de um time brasileiro no Six Invitational, maior torneio do cenário competitivo de Rainbow Six Siege. No último ano, o time da Ninjas in Pyjamas faturou, apenas no Invitational, 1 milhão de dólares. Psycho, por sua vez, possui um total de R$ 1.882.665, sendo o jogador que mais faturou em premiações no cenário de R6.

João “Kamikaze” Gomes

(Divulgação/Divulgação)

Kamikaze, atleta da Ninjas in Pyjamas de Rainbow Six, também está entre os jogadores que faturaram valor próximo ao prêmio do BBB. João faturou R$ 1.862.665,00 ao longo de sua carreira. Companheiro de time de Psycho há anos, o jogador continua a competir no cenário brasileiro de R6, uma das modalidades em que o país tem maior protagonismo e que conta com um calendário nacional estruturado com torneios de premiações altas durante toda a temporada.

Paulo Vitor “PVDDR”

(Divulgação/Divulgação)

Paulo Vitor “PVDDR”, jogador de Magic: The Gathering, conquistou a taça do Magic World Championship XXVI - torneio que reuniu os 16 melhores jogadores do mundo - nos Estados Unidos, em 2020. Com a vitória, PV saiu com a taça e faturou cerca de R$ 1.976.500. Além disso, o gaúcho se tornou o player mais jovem a receber indicação ao Hall Of Fame na Pro Tour Return to Ravnica, em 2012, quando tinha apenas 25 anos.

Além destes atletas, a lista do site Esports Earnings conta com outros que já atingiram a marca de 1,5 milhão de reais. No TOP 10, estão Epitácio “Taco” (CS:GO), Fernando “fer”(CS:GO), Marcelo “coldzera” (CS:GO), Ricardo “boltz” (CS:GO) e Julio “JULIO” (R6). “A nova geração está sendo criada no mundo digital, algo muito natural, diferente de gerações anteriores que estão acostumadas a ganhar dinheiro de uma maneira mais engessada e tem comportamentos relacionados ao dinheiro que vem da educação dos nossos pais, como a famosa cultura da poupança. Por conta disso, o mundo dos esportes eletrônicos se torna uma grande oportunidade para jovens adquirirem a independência financeira antes de conquistar um emprego mais formal, como seus pais, por exemplo”, avalia Bruna Allemann, economista e educadora financeira da Acordo Certo.

Vale lembrar que estes valores correspondem apenas às premiações acumuladas pelos atletas em torneios, sem incluir salários, patrocínios, ativações, entre outras fontes de faturamento. O valor usado na conversão do dólar em real é de 27 de abril, com cada dólar valendo equivalente a R$ 5,02.