Smart Fit abre 74 unidades, mas perde 660 mil alunos tradicionais com pandemia

A rede de academias, no entanto, abriu 74 novas unidades no ano passado, angariou 416 mil alunos para suas aulas online e recebeu um aporte de R$ 500 milhões

Quase um ano depois do início da pandemia, a Smart Fit continua a ostentar uma musculatura impressionante, que faz dela a terceira maior do mundo em unidades próprias ou a quinta, se levarmos o total de frequentadores em conta. São 920 academias, 539 delas no Brasil e as demais espalhadas por países da América Latina como México e Colômbia. É o que informa o último comunicado do grupo direcionado aos acionistas, divulgado na última sexta-feira, dia 5 de março (a conta também considera as marcas menos conhecidas da empresa, como Bio Ritmo e 02).

Seu dinheiro está seguro? Aprenda a proteger seu patrimônio

O mesmo documento, no entanto, registra que a força da rede não é exatamente a mesma de antes. O total de alunos, um dos principais indicadores de seu tamanho, é de 2.035.000 atualmente. Em junho do ano passado eram 2.695.000, o que corresponde a uma queda de 660 mil alunos em menos de um ano. A rede não mais disponibiliza dados relativos aos primeiros meses de 2020. Em abril, reportou que terminou 2019 com um total de 2.670.000 de clientes.

São números que levam em conta apenas os alunos tradicionais e não os inscritos nas aulas online, que o grupo passou a oferecer quando a pandemia ganhou força. Há, hoje em dia, 416 mil dos chamados alunos digitais, para os quais são oferecidas assinaturas anuais de 29,90 reais (os planos tradicionais, agora com taxa de adesão zerada, partem de 69,90 reais). Em novembro, após a Exame revelar que a Smart Fit havia perdido 198 mil alunos em três meses, a rede passou a divulgar o total de alunos online em seus informes mensais. Na época eram 335 mil.

Registre-se que ela abriu 74 novas unidades em 2020 e recebeu um aporte de 500 milhões de reais dos acionistas no fim do ano para enfrentar a pandemia com mais vigor – até a semana passada, antes de o estado de São Paulo adotar a fase vermelha em todo o seu território, 844 do total de academias estavam abertas.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Smart Fit respondeu às seguintes perguntas:

Quais os planos de crescimento do grupo Smart Fit para 2021?
A pandemia trouxe muitas incertezas para toda a sociedade e não foi diferente com o cenário econômico. O grupo sempre foi muito ágil e flexível para fazer ajustes em seus planos e isso nos permitiu nos adequar mesmo diante das dificuldades. Em 2020, apesar de todo o cenário adverso, abrimos 74 novas unidades em toda a América Latina. No fim do ano, os sócios fizeram um aporte de 500 milhões de reais, o que nos deixou com um caixa robusto para enfrentar os próximos meses a analisar oportunidades. Vamos continuar entregando o melhor produto para nossos clientes e manter o foco no crescimento com qualidade. Continuaremos atento aos cenários.

Smart Fit: rede de academias se torna a terceira maior do mundo | Leo Martins Smart Fit: aporte de 680 milhões no fim do ano

Smart Fit: aporte de 680 milhões no fim do ano (Leo Martins/Exame)

A plataforma de exercícios em casa da Smart Fit será mantida para sempre?
O desenvolvimento de ferramentas digitais vinha ocorrendo antes da pandemia. A covid 19 acelerou essa mudança de cenário e um modelo híbrido, que combina atividades presenciais com aulas online. A resposta dos alunos a esse modelo foi muito positiva e vamos seguir investindo nesse segmento.

Em termos de receita, a plataforma online responde por qual percentual?
Não abrimos esse tipo de informação. O que podemos dizer é que as plataformas digitais cresceram de forma exponencial ao longo de 2020. O Queima Diária, que é a maior plataforma do tipo no Brasil, tinha 155 mil clientes em março de 2020 e em janeiro deste ano alcançou 399 mil alunos. Em abril de 2020, primeiro mês completo de quarentena no Brasil, o portal registrou crescimento de 763% em relação ao mesmo mês de 2019. O segundo trimestre de 2020 teve aumento de 692% na base de alunos em relação ao mesmo período de 2019.

A queda de alunos nas academias físicas foi estancada? De que maneira o grupo pretende convencer os alunos a voltar a frequentar as academias presencialmente?
Desde a reabertura da rede, que aconteceu de forma gradual a partir de maio de 2020, temos trabalhado com a capacidade máxima permitida pelas legislações locais, o que mostra que nossos alunos querem usar a estrutura que oferecemos e se sentem totalmente seguros para treinar em nossas academias. Seguimos todas as diretrizes dos governos de cada local onde atuamos, além de adotarmos um rígido protocolo de segurança e higiene. Para organizarmos e o acesso simultâneo às unidades e evitar aglomerações, os alunos precisam utilizar o sistema de agendamento em nosso site para reservar seu horário de treino, que permite apenas uma única reserva por vez e aulas de apenas uma hora de duração. Entre as ações, instalamos sinalização para distanciamento obrigatório entre alunos, disponibilizamos álcool gel em todas as áreas das unidades; três vezes por dia, realizamos a limpeza, nebulização e desinfecção total do ambiente com produtos bactericidas específicos; e a renovação do volume de ar condicionado é feita sete vezes por hora.

O que mudou no dia a dia das academias? E no hábito dos alunos?
A rede cumpre a legislação de onde atua – como os horários de funcionamento e o número de alunos permitidos por unidade – e segue cumprindo com rigor seu protocolo de segurança e higiene. Outra mudança é o agendamento de aulas no site da Smart Fit, com reservas para treinos de uma hora de duração e apenas um agendamento por vez. Assim, as academias conseguem manter o controle do número de alunos que acessam as unidades nos períodos de funcionamento, limitando o uso dos espaços de acordo com a quantidade de pessoas permitidas por decreto. A rotina de higienização pessoal e dos equipamentos foi totalmente integrada ao treino de todos os alunos, assim como a medição de temperatura de todos que acessarem as academias. Os cuidados como o uso do álcool gel, a higiene dos equipamentos e calçados e o uso de máscaras já é parte integrante do processo de atividade física.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.