Casual

Dia Nacional do Nordestino: conheça cinco expoentes na cena gastronômica

Conheça algumas figuras gastronômicas que vieram de diferentes regiões do Nordeste e que fazem história na cidade de São Paulo

Dona Carmem Virgínia, chef e proprietária do Altar Cozinha Ancestral. (Rogério Gomes/Divulgação)

Dona Carmem Virgínia, chef e proprietária do Altar Cozinha Ancestral. (Rogério Gomes/Divulgação)

Júlia Storch
Júlia Storch

Repórter de Casual

Publicado em 8 de outubro de 2023 às 08h30.

Instituída no ano passado (PL 2.755/2022), o Dia Nacional do Nordestino é comemorado no dia 8 de outubro. A data foi escolhida em homenagem ao nascimento do poeta, teatrólogo, músico e compositor maranhense Catulo da Paixão Cearense (1863-1946), conhecido como Poeta do Sertão.

A comemoração é uma resposta às agressões que os nordestinos sofreram após o segundo turno das eleições de 2022, segundo o autor do projeto e senador da Bahia, Angelo Coronel. “Os nordestinos, apesar das dificuldades e muitas vezes dos preconceitos, mostram resiliência se estabelecendo em várias regiões do país, contribuindo para o desenvolvimento e a diversidade, por isso também se justifica a criação de uma data nacional para celebrarmos o povo e a cultura”, escreveu Coronel.

Segundo dados do IBGE, dentre as regiões do Brasil, a que mais concentra imigrantes nordestinos é a capital paulista. Além de trazer na bagagem manifestações culturais emblemáticas, contribuíram para que a gastronomia, a coquetelaria e a hospitalidade sejam uma das melhores do país.

Conheça algumas figuras gastronômicas que vieram de diferentes regiões do Nordeste e que fazem história na cidade de São Paulo.

Dona Carmem Virgínia - Altar Cozinha Ancestral

Carmem Virgínia nasceu na periferia de Pernambuco e cresceu vendo a avó, merendeira de escola pública, e as tias cozinharem. Apesar de nunca ter pensado em se tornar chef, foi escolhida aos 7 anos como cozinheira dos orixás (iabassê), responsável pelas comidas sagradas do candomblé.

Tendo o terreiro como sua grande escola, começou a cozinhar e vender acarajés e caranguejos aos 14. Acabou se apaixonando pelo ato de servir e percebeu a função de cozinheira como algo importante na representatividade negra, já que poucas mulheres pretas são chefs reconhecidas.

Em 2013, abriu seu primeiro restaurante, Altar Cozinha Ancestral, em Recife, e se mudou para São Paulo em maio deste ano para abrir a segunda unidade na Vila Madalena, sempre defendendo que não faz comida apenas para matar a fome, mas para nutrir o corpo e a mente.

Serviço: Rua Medeiros Albuquerque, 270 - Vila Madalena. Reservas: widget.getinapp.com.br/Z6Rq9G1L Horário de funcionamento: segunda das 12h às 23h / terça à quarta das 12h às 17h / quinta à sábado das 12h às 20h / domingo das 12h às 20h. Telefone: 11 3034-4260

Francisco Valter Alves de Lima (Bolinha – Baretto (Grupo Fasano)

Francisco Valter Alves de Lima (Bolinha) – Baretto (Grupo Fasano) (Zé Carlos Barretta /Divulgação)

Há mais de 20 anos, o bartender Bolinha comanda as coqueteleiras do elegantíssimo piano-bar Baretto, dentro do Hotel Fasano São Paulo Jardins. Oriunda da histórica cidade de Areia, na Paraíba, veio para a capital paulista em 1992 e começou a trabalhar como cumin de bar. Entrou para o Grupo Fasano desde a abertura do Baretto, em 1999, e nunca mais saiu. Bolinha é reconhecido pelo carisma – não é raro lembrar dos frequentadores pelo nome e de seus drinques preferidos – e por ser um dos profissionais mais qualificados de São Paulo.

O bartender domina todos os drinques clássicos e seu dry martini, servido com um frasco com parte da bebida conservada em uma tigela de gelo para manter a temperatura, está entre os melhores da cidade.

Serviço: Rua Vitório Fasano, 88 - Hotel Fasano - Jardim Paulista. Telefone:(11) 3896 4000
Horário: De segunda-feira a sábado, das 19h às 3h.

Lomanto Oliveira - Gero Itaim (Grupo Fasano)

Lomanto Oliveira - Gero Itaim (Grupo Fasano) (Bruno Geraldi/Divulgação)

Após comandar a cozinha do restaurante do Hotel Fasano Salvador, o chef Lomanto Oliveira nascido em Jacobina, no norte da Bahia, lidera a mais nova unidade do Gero em São Paulo, dentro do novo hotel Fasano São Paulo Itaim, esta última aberta em maio deste ano.

Lomanto aprendeu a cozinhar com a mãe ainda na infância, quando a ajudava a preparar doces, manteigas e queijos para vender. Deixou sua cidade natal com 16 anos para buscar emprego em São Paulo e há 18 anos iniciou no Grupo Fasano como ajudante de confeitaria.

O chef também teve passagens pelo restaurante Fasano e pela filial do Gero no Rio de Janeiro, sempre sendo reconhecido pela atenção aos detalhes na hora de compor seus pratos.

Serviço: Rua Pedroso Alvarenga, 706 – Itaim Bibi. Telefone:(11) 3513- 7480. Horário: De segunda a quinta das 12h às 15h e das 19h a 00h. Sexta e Sábado das 12h às 16h e das 19h a 1h. Domingo das 12h às 22h

Onildo Rocha – Notiê e Abaru por Priceless

Onildo Rocha – Notiê e Abaru por Priceless. (Wesley Diego Emes/Divulgação)

Originário do bairro de Manaíra, em João Pessoa, Onildo Rocha é um dos principais nomes contemporâneos da culinária nordestina e o principal precursor da alta gastronomia paraibana. Ingressou no ramo na lanchonete da família e hoje lidera o Grupo Roccia, com diversos empreendimentos gastronômicos na Paraíba.

Em 2021, colocou sua experiência de mais de duas décadas na bagagem e veio para São Paulo liderar a cozinha do Espaço Priceless Mastercard, que concentra os restaurantes Notiê e Abaru, no terraço do Shopping Light, que traduzem o melhor da culinária de diversas regiões e biomas do Brasil. Para produzir seus respectivos cardápios, o chef realiza expedições em destinos como Amazônia, Manaus e Pará. Pelas suas mãos, xerém, arroz vermelho, maxixe e inúmeros ingredientes brasileiros ganham outro patamar com técnicas estrangeiras.

Serviço: R. Formosa, 157 – Centro Histórico. Acesso seguro e exclusivo pelo estacionamento do Shopping Light. Estacionamento com manobrista. Área interna para desembarque de táxi e serviços de aplicativo. Telefone e WhatsApp: (11) 2853-0373. Horário de funcionamento: Segunda: das 12h às 15h30. Não abre à noite. Terça, quarta, quinta: das 12h às 15h30 e das 18h às 23h. Sexta e sábado: das 12h à 0h, sem intervalo. Domingo e feriados: das 12h às 18h.

Melquisedec Pereira Alves (Melki) - Vila Anália

Melquisedec Pereira Alves (Melki) - Vila Anália. (Divulgação/Divulgação)

Entre os 20 mil habitantes de Alagoa Nova, Paraíba, Melquisedec Pereira Alves já chamava a atenção pelo bom atendimento desde os 14 anos, quando trabalhava como garçom na lanchonete da cidade. Logo antes de alcançar a maioridade, migrou para o Rio de janeiro, fez estágio no Copacabana Palace e atuou em diversos empreendimentos cariocas durante oito anos antes de ser cobiçado por donos de bares e restaurantes em São Paulo que procuravam uma boa gerência.

O restaurateur Guilherme Temperani tinha como certeira a escolha de Melki, como é carinhosamente conhecido, como anfitrião do complexo gastronômico Vila Anália, complexo gastronômico com cinco operações de restaurantes com culinárias distintas, além de um empório e de uma confeitaria, a Caramelo. Por lá, o gerente continua sendo exemplo para os mais de 130 funcionários da casa, além de encantar todos os clientes que passam no complexo.

Serviço: Rua Cândido Lacerda, 33 – Jardim Anália Franco. Telefone: 11 2673-5378. Horário: Segunda e terça, das 12h às 16h e das 19h à 23h30. Quarta e quinta, das 12h às 23h30. Sexta e sábado, das 12h às 00h. Domingo, das 12h à 22h.

Acompanhe tudo sobre:GastronomiaChefsRestaurantesBares

Mais de Casual

Ícone atemporal, Melissa desembarca em Paris com experiência sensorial

Os 16 melhores vinhos brasileiros avaliados em concurso internacional

Com patrocínio da LVMH, a Olimpíada de Paris vira vitrine para o grupo

Próximo ao prédio mais alto de SP, restaurante com menu do Oriente Médio tem alma da boa comida

Mais na Exame