Conheça o salão de beleza mais sustentável do Brasil

Laces and Hair tem estações de tratamento de água e energia solar, fábrica com certificação orgânica e participará da COP 27
 (Grupo Laces/Divulgação)
(Grupo Laces/Divulgação)
G
Gabriel Aguiar

Publicado em 12/05/2022 às 17:55.

Última atualização em 12/05/2022 às 18:20.

O Grupo Laces foi criado há 35 anos como salão de beleza de produtos naturais – que eram feitos na cozinha com a receita trazida da Espanha pelo avô da empreendedora Cris Dios. Mas, desde então, o negócio ganhou novas frentes: há desde fábrica de cosméticos e até uma compensadora de carbono para dar continuidade à filosofia sustentável. E o resultado veio com o convite para a participação da Conferência Climática das Nações Unidas (COP 27), que será realizada em novembro no Egito.

VEJA TAMBÉM

Fasano Trancoso e Rosewood são eleitos entre os melhores hotéis do mundo

Para além de produtos marcas de luxos apostam em experiências exclusivas

Como único representante brasileiro entre três empresas mundiais do setor de beleza, o Laces fará a apresentação das soluções de sustentabilidade e de fair trade aos 140 países que participaram do encontro. Entre as iniciativas, o grupo neutraliza as emissões de carbono há mais de cinco anos e ainda firma parcerias para reflorestar áreas desmatadas. Nos salões comandados pelo casal Cris Dios e Itamar Cechetto, também é feito tratamento da água das chuvas e geração de energia solar.

Assista ao vídeo do Grupo Laces

Aliás, toda a decoração foi planejada para melhorar a experiência sensorial dos clientes e refletir essa filosofia sustentável da empresa: há cobertura retrátil para permitir a entrada de luz natural, além de materiais naturais e plantas integradas à construção. Por fim, todos os processos foram pensados para reduzir os efeitos no meio ambiente, com utilização consciente de produtos e desenvolvimento de ferramentas que evitam desperdício – como as 11 toneladas de papel alumínio em mechas.

Para estender esses cuidados à linha de cosméticos, o Grupo Laces utilizou materiais recicláveis nas embalagens (que também receberam resina biodegradável com vida útil de cinco anos) e matérias primas rastreadas com garantia de boas práticas. Não bastasse a fábrica de certificação orgânica, a empresa também faz logística reversa evitar o descarte incorreto. Na tentativa de reduzir o uso de substâncias químicas, a empresa até criou um novo tingimento com produtos trazidos da Índia.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.