Conheça o guarda-roupa ideal para o seu quarto

Dormitórios precisam do móvel, mas há modelos mais indicados para cada proposta de decoração

Decorar o quarto costuma ser uma atividade que todo mundo gosta de fazer. Mas a decoração final de um quarto tem que parecer clean, para transmitir uma sensação de paz e tranquilidade. Afinal, é ali que se vai dormir. Por isso, quanto menos objetos estiverem expostos no cenário, melhor.

O mundo segue mudando. Siga em evolução com a EXAME Academy

É para isto que servem os diferentes tipos de armários. Para começar, o guarda-roupa. Existem modelos deste móvel para quartos de solteiro e também quartos de casal. Qual a melhor opção de layout para o seu quarto?

A ambientação de um quarto deve ter relação com o seu plano de layout e também com a arquitetura do ambiente. É com base na localização dos vãos – portas e janelas – que se tem uma ideia de onde colocar cada móvel – sobretudo as peças maiores.

Ambiente criado por Bianchi e Lima Arquitetura

Ambiente criado por Bianchi e Lima Arquitetura (Viva Decora/Divulgação)

O guarda-roupa geralmente é posto contra a parede de maior extensão livre. Na segunda parede livre deve ser encostada a cama. O resto da área fica, então, para os outros objetos. O ideal é que a cama não fique posicionada de frente para a entrada principal do cômodo, e muito menos para a entrada do banheiro – no caso de uma suíte.

Já o guarda-roupa em si ou mesmo uma cômoda não deve ficar de costas para uma parede exposta à umidade – a que sai de encanamentos. Escrivaninhas ficam melhor frente às janelas. E todo o resto do cômodo pode receber os demais móveis e acessórios previstos.

O centro de um quarto infantil não precisa ser necessariamente ocupado. Na verdade, até é bom que ele fique desocupado, permitindo que as crianças brinquem, se divirtam e se exercitem no local.

Já uma área vazia em um quarto de adulto pode ser bem preenchida com diversas peças mobiliárias. Por exemplo, a zona em frente da cama pode receber um baú-recamier. E um cantinho especial pode acabar como espaço de leitura ou de chás.

Voltando à questão dos guarda-roupas, tais peças certamente não devem ficar de fora de qualquer ambientação de quarto. Seu design deve fazer relação com algumas questões definidas em projeto. Primeiro, com a necessidade do habitante. Segundo, a medida de área livre disponível para a peça no ambiente – incluindo o pé-direito. E, terceiro, o estilo de decoração proposta para o cômodo.

Sabendo disso é que os fabricantes resolveram ampliar as suas cartelas de opções e oferecer mais alternativas para os seus clientes. Existem, agora, muitos modelos de guarda-roupa à venda nas lojas, e sempre é possível encomendar uma peça sob medida.

Ambiente criado por Duo Traço

Ambiente criado por Duo Traço (Viva Decora/Divulgação)

Os modelos mais comuns são aqueles feitos de madeira e com portas de bater. Mas também há os com portas de correr – bem melhores para otimizar espaço e preservar a circulação.

Uma coisa que sempre chama a atenção quando se olha os diferentes de modelos de guarda-roupa é a quantidade de portas. Este detalhe geralmente indica qual é a finalidade de cada móvel.

A regra geral: guarda-roupa de uma e duas portas para quartos de criança e de solteiro; e guarda-roupa de mais portas para despensas, quarto de visitas e de casal. Em alguns casos, pode-se pensar na construção de um guarda-roupa com estrutura em um material diferente, como aramado de metal, por exemplo.

Araras com rodízios podem substituir armários tradicionais. Mas, para dar um ar mais moderno às decorações, os guarda-roupas comuns podem receber puxadores de design arrojado, coberturas coloridas ou espelhadas, e até portas envidraçadas.

Existe guarda-roupa infantil?

Os guarda-roupas infantis possuem detalhes diferenciados. Geralmente, apresentam gavetas na parte de baixo – ao alcance das crianças -, nas quais podem ser guardados brinquedos.

Ambiente criado por Isabel Travalim

Ambiente criado por Isabel Travalim (Viva Decora/Divulgação)

Além disso, para dar delicadeza à decoração do quarto, tais móveis costumam ganhar cores claras e detalhes transparentes em pontos estratégicos, revelando as roupas no interior.

Guarda-roupas para dormitórios de adultos revelam pouco do lado de fora, e têm desenhos mais simples. A subdivisão interna é o mais importante.

Cada detalhe dentro desta peça deve afetar bastante o dia-a-dia dos seus usuários. Então, é fundamental conhecer as necessidades das pessoas que a irão utilizar, pois isto definirá a escolha do modelo ideal para casa.

Todo guarda-roupa precisa ter subdivisões internas. Os de quarto de casal, a começar, zonas de cabideiro com diferentes alturas –  de 130 cm e 70 cm, respectivamente -, pensando em receber cabides com ternos e vestidos, por exemplo.

E, claro, também são necessárias muitas gavetas – que podem ter cerca de 17 cm de altura -, e nichos – com 30 cm, 40 cm e 25 cm.

Essas dicas de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.