Clubes brasileiros importam mais na janela de transferências

Janela de transferências do mercado europeu acabou com 26 jogadores deixando o país e 28 repatriados

Rio de Janeiro - Os clubes brasileiros, que geralmente sofrem muitas baixas a cada mercado europeu de contratações, comemoraram nesta quarta-feira as poucas perdas que tiveram neste ano após o fechamento da janela no Velho Continente na terça-feira.

A maioria das equipes de futebol do país manteve este ano seus principais jogadores, apesar das ofertas feitas por alguns clubes europeus por atletas como Neymar, Paulo Henrique Ganso, Lucas e Leandro Damião, destaques da seleção.

Um dos clubes que mantiveram sua base foi o Corinthians, atual campeão brasileiro, que manteve praticamente intacto seu elenco, além de ter contratado o goleiro Cássio, vindo do PSV da Holanda.

Um total de 26 jogadores se mudou para o exterior, sendo que a maioria não estava nos planos dos treinadores dos clubes, enquanto 28 foram repatriados.

Isso foi facilitado pela estabilidade da economia nacional, o que fortaleceu os times, e pela crise financeira europeia, que inibiu as ofertas que anteriormente eram consideradas irrecusáveis.

A principal baixa foi sofrida pelo Santos, que perdeu o lateral-direito Danilo para o Porto. O clube paulista, no entanto, conseguiu manter Neymar e Paulo Henrique Ganso, suas maiores revelações nos últimos anos.

Após garantir a permanência de Neymar com um contrato inédito para o futebol brasileiro, ignorando ofertas milionárias de Real Madrid e Barcelona, o Peixe conseguiu também continuar com Ganso na equipe pelo primeiro semestre.

O meia preferiu permanecer no Santos para disputar a Taça Libertadores diante da promessa de aumento salarial, ao invés de seguir o mesmo caminho que Danilo, já que também recebeu uma proposta do Porto.

'O jogador não tinha interesse em sair, e o clube também não queria vendê-lo. Agora que a janela de transferências se fechou, finalmente acabaram os rumores', disse o presidente do clube paulista, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro.


O São Paulo emprestou o atacante Henrique, destaque do último Mundial Sub-20, ao Granada e vendeu jogadores sem muito destaque no elenco, como o zagueiro Xandão e o meia Marlos. Para compensar, trouxe o também Jádson da Ucrânia, gastando cerca de U$S 5,5 milhões.

O Fluminense vendeu o lateral direito Mariano para o Bordeaux e emprestou o meia Marquinho para a Roma e o atacante Alejandro Martinuccio para o Villarreal.

Por outro lado, o Flu trouxe da Turquia o meia Wagner para ajudar a somar o seu já estrelado elenco, que conta com nomes como Deco, Fred e Thiago Neves, que no último mês trocou o rival Flamengo pelo Tricolor.

Depois de uma longa negociação, o Fla colocou a mão no bolso e contratou o atacante Vágner Love, que estava no CSKA Moscou.

Os times gaúchos investiram bastante. O Internacional contratou o meia argentino Jesús Dátolo, junto ao Espanyol, além de ter mantido o também argentino D'Alessandro, enquanto o Grêmio trouxe o boliviano Marcelo Moreno, ex-jogador do Shakhtar Donetsk, e que teve boa passagem pelo Cruzeiro.

O Palmeiras se reforçou com o zagueiro paraguaio Adalberto Román, do River Plate, e com o atacante argentino Hernán Barcos, da LDU, e o Vasco da Gama contratou o atacante equatoriano Carlos Tenorio, da mesma equipe.

Outros destaques foram as transferências de jogadores que já atuavam na Europa, para o mesmo continente, como é o caso do volante Thiago Motta e do ex-vascaíno Philippe Coutinho, que deixaram a Inter de Milão e foram para o Paris Saint-Germain e o Espanyol, respectivamente. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.