Casual

Casa Costa inaugura o primeiro espaço físico em São Paulo

Localizado no bairro do Itaim Bibi, o showroom irá recriar a atmosfera de uma casa, com diferentes ambientes para apresentar o lifestyle da Casa Costa

Luma Costa, fundadora da Casa Costa. Após um ano de lançamento, a marca inaugura seu primeiro espaço físico. (Douglas Daniel/Divulgação)

Luma Costa, fundadora da Casa Costa. Após um ano de lançamento, a marca inaugura seu primeiro espaço físico. (Douglas Daniel/Divulgação)

JS

Julia Storch

Publicado em 15 de março de 2022 às 06h00.

Última atualização em 16 de março de 2022 às 09h57.

Em dois anos passando mais tempo em casa, a venda de itens para o lar cresceu e os termos tablewear e tablescaping, se popularizaram nas redes sociais, apresentando mesas instagramáveis para diversas ocasiões. Afeita da decoração, há um ano a atriz e empresária Luma Costa lançou a Casa Costa, marca de utensílios e acessórios para decoração de mesas. Agora, Costa apresenta seu primeiro espaço físico, um showroom, em São Paulo.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.

Localizado no bairro do Itaim Bibi, o showroom irá recriar a atmosfera de uma casa, com ambientes de sala de estar, sala de jantar, jardim e cozinha gourmet, para apresentar o lifestyle da Casa Costa. Com visitas apenas com agendamento, “o cliente poderá descobrir as nossas coleções de perto, vendo nossas peças inseridas em ambientes de uma casa de forma orgânica”, comenta Costa.

Com a inauguração marcada para hoje (15), o espaço apresentará a coleção de Páscoa, com peças exclusivas de tablewear, entre louças, acessórios e itens de decoração. Para a data, a marca desenvolveu uma parceria com a fábrica de porcelanas portuguesas SPAL, que desenvolveu louças exclusivas para a Casa Costa.

Outra parceria da marca é com a Galeria Carbono, com obras de arte que complementam os ambientes. Entre os artistas estão nomes como Arthur Lescher, Paulo Bruscky, Shirley Paes Leme, Paulo Whitaker, Amelia Toledo.

Em entrevista à Casual Exame, Luma Costa conta sobre o novo projeto para sua marca.

Além da Páscoa, outras datas comemorativas terão coleções ao longo do ano?

Estar presente em momentos e celebrações importantes faz parte do nosso DNA – afinal, queremos criar conexões entre as pessoas e nada é mais propício para isso que datas significativas. Fazer parte da vida dos nossos clientes é também ajudar a criar um ambiente adequado para qualquer encontro. Por isso, temos planos de lançar coleções em ocasiões como a Páscoa, o Dia das Mães e o Natal.

Para nós, faz todo sentido ajudarmos os nossos clientes a celebrarem esses momentos da melhor maneira possível. Mas vale ressaltar: apesar de termos lançamentos vinculados a festas temáticas, a nossa ideia é que as pessoas sejam sempre versáteis e que possam ser usadas de diversas formas e ocasiões.

O espaço terá peças exclusivas?

Nesse momento, todos os itens apresentados no espaço estarão disponíveis para a venda no nosso e-commerce. A ideia é que o showroom seja um complemento à nossa plataforma, um braço de uma estratégia omnichannel – não um concorrente. Não descartamos a possibilidade de uma pré-venda para convidados no espaço no futuro, mas não está nos nossos planos por enquanto. O espaço é sobre trazer o nosso cliente mais perto de nós.

Mesa de Páscoa com louças de porcelanas portuguesas SPAL. (Douglas Daniel/Divulgação)

Como funcionará a parceria com a Galeria Carbono, as obras de arte também estarão à venda?

Como uma empresa que aprecia e valoriza arte (e artistas brasileiros), fazia todo sentido que os ambientes da Casa Costa também trouxessem esse elemento de forma relevante. Decidimos formar uma parceria com uma das principais galeria de São Paulo, a Carbono, para que pudéssemos ambientar os nossos espaços com obras de artistas importantes. Teremos trabalhos de Arthur Lescher, Shirley Paes Leme, Paulo Bruscky, para nomear alguns. E para ir além da exposição, cada obra estará acompanhada de um QR code que, quando acessado, terá informações da história da peça e também do contato da galeria.

Qual a expectativa de crescimento e faturamento para este ano com o showroom?

Tenho muito orgulho do desempenho da Casa Costa nesse quase um ano de vida. Nossa marca veio com uma proposta única para o setor de casa e decoração e isso refletiu em nossos resultados desde o início – batemos todas as nossas metas propostas desde então. Como exemplo, já no segundo mês de empresa nós havíamos batido o faturamento previsto para os primeiros seis meses. Foi uma resposta maravilhosa, mas que exigiu reajuste de estoque e de equipe. Problemas bons para se resolver! Hoje, temos projeções ambiciosas: nossa expectativa de crescimento esse ano é de pelo menos 100% no segundo trimestre com a chegada do showroom e das novas coleções.

Mesmo com a recém abertura, está nos planos da empresa expandir com outros pontos de venda?

Desde a nossa abertura, é recorrente o pedido dos nossos clientes por uma experiência física. O sucesso das nossas coleções deixava o público sedento pela materialização do nosso lifestyle de alguma forma. Com a empresa em pleno crescimento, achamos que a abertura desse novo espaço era a melhor forma de iniciar a nossa presença fora do digital. O sucesso e a receptividade do showroom serão decisivos para consideramos a abertura de um ponto de venda no futuro – estamos abertos a possibilidades, mas não está nos planos no curto prazo. Agora, nosso foco é usufruir esse lugar que fizemos com tanto carinho.

Acompanhe tudo sobre:ArteCasasDecoraçãoe-commerceEXAME-no-InstagramLojas

Mais de Casual

Do campo à xícara: saiba o caminho que o café percorre até chegar a sua mesa

Com sustentabilidade e legado, sempre teremos Paris

3,5 mil quartos e R$ 100 milhões em reformas: os planos da Meliá para o Brasil

Senna e filme sobre Fórmula 1: como o esporte tem se tornado tendência nos streamings e cinemas

Mais na Exame