Brasil garante presença em mais três finais da natação em Tóquio

Phelipe Rodrigues, Susana Schnarndorf e Roberto Rodriguez avançaram; no Judô feminino, Lúcia Araújo disputará o bronze
 (Marko Djurica/Reuters)
(Marko Djurica/Reuters)
A
Agência BrasilPublicado em 28/08/2021 às 09:20.

Foram poucos os brasileiros que caíram na água para as provas de natação da Paralimpíada de Tóquio (Japão), na noite desta sexta-feira (27) no Centro Aquático. Mas Phelipe Rodrigues, Susana Schnarndorf e Roberto Rodriguez conseguiram vagas nas finais. Ruan de Sousa, outro brasileiro a participar das eliminatórias, ficou fora da decisão.

Phelipe Rodrigues conseguiu vaga na final dos 100 metros (m) livre masculino, classe S10, ao chegar em segundo lugar em sua bateria, o quinto melhor geral, com o tempo de 53s44. Ruan de Sousa também nadou as eliminatórias dessa prova, mas, com o tempo de 56s88, não conseguiu avançar.

Já Susana Schnarndorf se classificou nos 150 m medley feminino, classe SM4. Ela fez o segundo melhor tempo de sua bateria, com 3min06s54, e, a exemplo de Phelipe, também ficou com o quinto melhor tempo geral.

Por fim, Roberto Rodriguez disputou as eliminatórias dos 100 m peito masculino, classe SB5, e também se garantiu na final de sua prova. Ele ficou com o sexto melhor tempo das eliminatórias, com 1min35s66.

As finais destas provas da natação acontecem a partir das 5h deste sábado (28).

Lúcia Araújo disputará bronze no judô feminino

A brasileira Lúcia Araújo perdeu na semifinal do judô feminino da Paralimpíada de Tóquio (Japão), categoria até 57 kg, para a uzbeque Parvina Samandarova, no início da madrugada deste sábado (28) no Budokan.

A paulista sofreu o revés ao levar um ippon, golpe de maior pontuação e que encerra a luta. Com o resultado, a brasileira disputará a medalha de bronze às 4h (horário de Brasília) deste sábado (28).

Para chegar às semifinais, Lúcia venceu um pouco antes a argentina Laura Gonzalez. Lúcia, que é da classe B3, aplicou um ippon para ficar com o triunfo.

Já Harlley Damião Arruda perdeu nas oitavas de final, na categoria até 81 kg, para o britânico Daniel Powell, por ippon. Harlley chegou a aplicar um waza-ari, mas sucumbiu no final.