BMW vai aumentar em 10% a produção de sua fábrica no Brasil

A montadora alemã quer fabricar 10.000 carros este ano na planta de Araquari, em Santa Catarina, e se consolidar como líder no segmento premium no país

Em meio a muitas dúvidas sobre o futuro das montadoras premium no Brasil, depois que Mercedes e Audi anunciaram a suspensão da fabricação de automóveis por aqui, a BMW vai na contramão e anuncia o aumento de 10% do volume de produção em sua planta em Araquari, em Santa Catarina.

O mundo está mais complexo, mas dá para começar com o básico. Veja como, no Manual do Investidor

A informação foi obtida com exclusividade pela EXAME e confirmada na tarde desta segunda feira. Com a medida anunciada, devem sair da fábrica catarinense em torno de 10.000 unidades este ano. Atualmente, 80% das vendas da marca no Brasil são de modelos produzidos em Araquari. Os modelos nacionalizados são as X1, X3 e X4, além do Série 3, em sete cores.

Não se trata exatamente de um aumento de investimento, como a Renault anunciou hoje de manhã, e sim de aproveitar a ociosidade da fábrica. Ainda assim, é um ótimo sinal para o mercado, frente à desativação das linhas de produção anunciadas por outras montadoras.

O motivo é o fim dos incentivos para fabricação local de carros de luxo. As montadoras premium - Audi, Mercedes e Jaguar Land Rover - se instalaram no país logo após o anúncio do Inovar-Auto, no fim de 2011, programa do governo federal que previa diversas regras para o setor. A principal delas elevava em 30 pontos percentuais o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros importados.

Um pronunciamento por parte da BWM era mais do que aguardado. “O aumento de produção vem como forma de suprir o aumento de demanda do mercado brasileiro e apoiar nossa liderança no mercado premium nacional”, afirma Mathias Hofmann, Diretor Geral da fábrica de Araquari. “Importante começar a retomar nossos volumes e otimizar nossas instalações em tempos tão desafiadores.”

A BMW é líder em vendas no segmento premium nacional. O BMW Série 3 e o BMW X1 são os modelos premium mais vendidos no Brasil. A marca alemã terminou 2019 com 13,1 mil emplacamentos no mercado brasileiro e crescimento de 15,6% sobre 2018. Em 2020, a BMW licenciou 12.437 automóveis.

No desafiador ano de 2020, com as concessionárias fechadas e sem prazo para abrir, a BMW inovou ao utilizar os canais digitais para captação de cliente e conversao de vendas. Pela conta do Instagram @bmwdobrasil, passou a oferecer a venda nada menso do que o 330e M Sport.

O preço: 297.950 reais. O modelo é produzido na fábrica do grupo BMW em Munique, na Alemanha. Trata-se da versão híbrida plug-in do automóvel mais vendido da história da fabricante alemã. A linha já conta no Brasil com as versões 320i Sport, 320i Sport GP, 320i M Sport e 330i M Sport.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.