As 10 maiores bilionárias do Brasil: fortunas ultrapassam os R$ 20 bi

Vicky Safra é a mulher mais rica do Brasil, com uma fortuna de R$ 37,5 bilhões
Os valores começam a partir dos R$ 5 bilhões (Vicky Safra/Reprodução)
Os valores começam a partir dos R$ 5 bilhões (Vicky Safra/Reprodução)
L
Luiza Vilela

Publicado em 02/09/2022 às 18:19.

Última atualização em 15/09/2022 às 11:23.

A Forbes soltou nesta quinta-feira, 1, a lista dos dez maiores bilionários do Brasil, com valores que ultrapassam os R$ 60 bilhões. O ranking, composto por grandes empresários e gestores, continha apenas uma mulher: Vicky Sarfati Safra, de 88 anos, viúva de Joseph Safra, fundador do banco Safra, listada na sétima posição.

Ainda que elas não estejam tão presentes na lista dos mais ricos do País, há muitas mulheres que também conquistaram o palco brasileiro quando o assunto é ter fortuna. Na lista completa da Forbes, que reúne os 290 bilionários do Brasil, somente 57 são do gênero feminino (19,6%) — e boa parte delas chegou à riqueza por meio do casamento com homens bilionários.

A constatação faz pensar a trajetória das mulheres do País em posição de liderança, mas também aponta para eventuais mudanças.

A EXAME separou a lista das 10 maiores bilionárias do Brasil, segundo a Forbes, e destacou detalhes de suas trajetórias até a conquista da fortuna. Veja a lista:

1) Vicky Safra: R$ 37,5 bilhões

A única mulher que aparece no ranking dos dez maiores bilionários do Brasil é a viúva do banqueiro Joseph Safra, que herdou quase metade da fortuna do marido. Com esse feito, ela se tornou a mulher mais rica do País.

Vicky é natural da Grécia, mas veio morar no Brasil com a família quando ainda era um bebê. Aos 88 anos, ela está à frente da fundação filantropica Vicky and Joseph Safra Philanthropic Foundation. Com Joseph, teve quatro filhos.

2) Maria Helena Moraes Scripilliti: R$ 20,65 bilhões

A segunda mulher mais rica do Brasil é filha de José Ermírio de Moraes, empresário e fundador da Votorantim, o quinto maior grupo industrial diversificado da América Latina. Hoje, Maria Helena tem 91 anos e também possui quatro filhos, entre eles, Clovis Ermírio de Moraes Scripilliti, vice-presidente do Grupo Votorantim.

3) Ana Lúcia de Mattos Barreto Villela: R$ 8,15 bilhões

Ana está entre as maiores acionistas individuais do Itaú Unibanco, posto que é herdeira do bisavô, fundador do banco. Além de acionista, Ana Lúcia também é pedagoga, filantropa e ativista social, presidente do Instituto Alana, uma organização que prioriza projetos culturais.

Hoje, a bilionária tem cerca de 12% das ações ordinárias e 3% das ações preferenciais da Itaúsa, holding do banco. Ela se tornou acionista do banco quando tinha 8 anos, após acidente de avião que matou seus pais, em 1982. Sua fortuna a consagra como segunda bilionária mais nova do Brasil, com 48 anos.

4) Dulce Pugliese de Godoy Bueno: R$ 7,65 bilhões

Com 75 anos, Dulce é médica e empresária brasileira. PhD em administração pela Universidade do Texas, ela e o marido fundaram a empresa de seguro saúde e assistência médica Amil, em 1972.

Pouco tempo depois, Dulce se divorciou o marido, mas manteve 33% de participação na empresa. Hoje, ela também possui participação de 48% na Dasa, posto que Pedro Bueno, seu enteado, tornou-se CEO da marca em 2014.

5) Leila Mejdalani Pereira: R$ 7,2 bilhões

Conhecida como Leila Pereira, a bilionária de 57 anos está à frente do clube de futebol Palmeiras. Além disso, Leila também é dona da Crefisa, da Faculdade das Américas (FAM) e participa ainda da gestão de outras 11 empresas.

Leila é formada em Direito, mas por alguns anos seguiu carreira como jornalista. Quando criança, foi orientada pelo pai a se tornar "dona de casa" e, hoje, ocupa a 5ª posição entre as mulheres mais ricas do País, caracterizando-se como uma grande empreendedora e gestora.

6 e 7) Lúcia Borges Maggi e Marli Maggi Pissollo: R$ 7,1 bilhões cada uma

As bilionárias são da mesma família. Mãe e filha, respectivamente, elas controlam a Amaggi, uma gigante agrícola.

Lúcia assumiu a fundação da companhia ao lado do marido, André Maggi, que faleceu em 2001. Desde então, ela se tornou acionista majoritária da empresa. Hoje, o controle da Amaggi está dividido entre os filhos Marli e Blairo, bem como os genros Itamar e Hugo.

Lúcia tem 91 anos e Marli tem 68 anos.

8) Neide Helena de Moraes: R$ 6,5 bilhões

Com 87 anos, Neide Helena também ocupa a lista das mulheres mais ricas do Brasil. Assim como Maria Helena Scripilliti, ela também faz parte da família que controla o Grupo Votorantim. Neide é neta de José Ermírio de Moraes e herdou 8% da participação na empresa.

A bilionária é formada em Artes e Ciências, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Ela é casada e possui dois filhos.

9) Camilla de Godoy Bueno Grossi: R$ 5,3 bilhões

A riqueza de Camilla vem praticamente toda rede de diagnósticos Dasa. A bilionária é acionista da empresa ao lado do irmão, Pedro de Godoy Bueno. Ambos herdaram a participação da Dasa do pai, que faleceu em 2017. Dulce, listada em quarto lugar nesta lista, é mãe de Camilla.

Sua fortuna a consagra como a bilionária mais nova do Brasil, com 43 anos.

10) Maria Consuelo Leão Dias Branco: R$ 5,2 bilhões

Por fim, a última colocada da lista conquistou a fortuna após a morte do marido. Maria, de 86 anos, é viúva de Francisco Ivens de Sá Dias Branco, empresário da companhia alimentícia M. Dias Branco.

LEIA TAMBÉM:

Jorge Paulo Lemann é o homem mais rico do Brasil; veja lista de bilionários da Forbes

Satélites de Elon Musk devem levar internet à Amazônia a partir de setembro